Manipuladores Emocionais: Como Reconhecer e Lidar com Eles

manipuladores emocionais

É normal que todo relacionamento enfrente, mais cedo ou mais tarde, conflitos e desentendimentos: mas o que acontece quando essas hostilidades tomam um rumo mais perigoso? Os manipuladores emocionais usam usam essas coisas que são formas de abuso que podem ter graves consequências.

Quando se relaciona com um manipulador emocional, pode-se sofrer uma verdadeira forma de violência, principalmente psicológica, que pode deixar marcas por muito tempo se não for adequadamente tratada.

Neste artigo, forneceremos uma série de conselhos práticos para reconhecer manipuladores emocionais e se livrar deles.

Quem são os manipuladores emocionais?

“A manipulação é uma estratégia psicológica emocionalmente prejudicial utilizada por pessoas, muitas vezes envolvidas em um relacionamento tóxico, incapazes de pedir o que querem e de que precisam de forma direta”, afirma Carol Esteves, terapeuta gaúcha especializada em abusos e relações tóxicas.

Para Carol, as pessoas que manipulam buscam controlar os outros. O manipulador emocional usa as pessoas para alcançar seus próprios interesses. O objetivo do manipulador é o controle. Segundo o psicoterapeuta e psiquiatra Allan Loureiro, o controle tem a mesma função do poder: proteger de uma possível humilhação.

O manipulador é, portanto, um “maníaco do controle” e, em antes de mais nada, geralmente controla a si mesmo negando seus próprios sentimentos. Depois, sentirá também a necessidade de controlar as situações em que está envolvido e garantir que os outros não tenham nenhum poder.

Geralmente, encontramos comportamentos manipuladores em pessoas com traços de personalidade específicos, como o maquiavelismo e a psicopatia. Outras vezes, o manipulador emocional apresenta algumas características do narcisista.

Um narcisista pode manipular o outro para esconder suas próprias fragilidades. “Se você realmente gosta de mim, deve fazer isso” é uma das frases usadas pelos manipuladores emocionais narcisistas para aplicar uma chantagem emocional.

Ao contrário das pessoas que vivem relacionamentos saudáveis, onde os parceiros demonstram reciprocidade e cooperação, o manipulador emocional busca usar, controlar ou até mesmo vitimizar alguém.

VEJA TAMBÉM: Violência Doméstica: Tipos, Sinais e Consequências

Como reconhecer manipuladores emocionais

Como saber se uma pessoa está te manipulando? Existem sinais (por exemplo, comportamentos ou frases características) que podem ser associados a manipuladores emocionais? Vamos começar pelos comportamentos para depois abordar as frases.

O manipulador escolherá um parceiro submisso e inseguro, no qual encontrará, aos poucos, a zona vulnerável que permitirá o estabelecimento de um relacionamento de manipulação emocional, como pode ocorrer no caso do breadcrumbing.

Atenção, isso não acontece apenas dentro do relacionamento de casal. Um manipulador emocional pode ser um familiar (um pai manipulador ou uma mãe manipuladora), um amigo ou um colega.

Um exemplo típico é a amiga manipuladora emocional, sempre pronta a culpar os outros e a não assumir nenhuma responsabilidade. Um indivíduo que adota esses comportamentos, geralmente definido como “vítima manipuladora”, finge ser uma vítima constante para tentar despertar compaixão, aproveitando-se da empatia de pessoas sensíveis e altruístas.

Por que algumas pessoas se tornam manipuladores emocionais?

As causas pelas quais um indivíduo se torna um manipulador emocional estão na sua história pessoal, especialmente no período da infância à adolescência. Tudo o que o manipulador faz é destinado a ocultar sua própria fragilidade e a dor vivida no passado, procurando não se colocar na mesma situação.

Certamente, não se nasce manipulador emocional, mas pode-se tornar um. Quem é manipulador pode ter se tornado por vários motivos: entre os fatores de risco estão ter tido pais com comportamentos manipulativos ou com algum distúrbio de personalidade, como no caso de pais narcisistas ou simplesmente pais muito exigentes, ou então pais inconstantes e pouco confiáveis.

Quem passou por traumas infantis, como situações de abuso ou negligência na infância, por exemplo, pode adotar uma atitude de desconfiança em relação aos outros e manipulá-los, justamente para evitar ser manipulado ou explorado.

manipuladores emocionais - homem gritando com parceira sentada no chão e com as mãos no rosto

Como ele se comporta?

Para traçar um perfil do manipulador emocional, precisamos aprender a reconhecer alguns comportamentos inequívocos. O manipulador age através de métodos sutis para controlar e influenciar alguém.

Um manipulador pode usar suas vulnerabilidades contra você, atacá-lo com terríveis ultimatos nos seus momentos mais estressantes, tentar fazer você se sentir culpado pelos problemas dele que não têm nada a ver com você. Um exemplo disso é o gaslighting.

Os manipuladores emocionais são pessoas que usam a chantagem emocional para convencer os outros a fazer o que querem, como se fossem seus marionetes. Quando um manipulador percebe que criou um relacionamento de dependência, ele o utilizará para obter tudo o que deseja.

Eles convencem e influenciam sua vítima usando sua grande oratória, conseguindo inverter as situações a seu favor e usando estratagemas na tentativa de controlar o outro.

VEJA TAMBÉM: Homens Podem ser Vítimas de Relacionamentos Abusivos? Desmistificando os Fatos

As características do manipulador emocional

Existem diversas características que nos ajudam a traçar um perfil do manipulador emocional. O manipulador, como vimos, age com um jogo psicológico sutil, tentando influenciar as emoções alheias para obter controle e vantagem.

Utiliza habilmente palavras e comportamentos para moldar a realidade do outro, frequentemente deixando a pessoa confusa e insegura. Sua estratégia é tão invisível quanto eficaz, porque se baseia na distorção da percepção e na manipulação das relações.

Mas o que há na psique de um manipulador emocional? A psicologia do manipulador emocional é bastante complexa. Como já mencionado, nem sempre se trata de indivíduos com uma personalidade narcisista e, de qualquer forma, o narcisismo sozinho pode não ser o único motivo para explicar os comportamentos manipulativos.

A seguir, exploraremos as principais táticas utilizadas pelas pessoas manipuladoras com um olhar sobre a psicologia do manipulador.

Ser manipulador significa ter poucos escrúpulos

Os manipuladores emocionais podem ser pessoas que não têm muitos escrúpulos para conseguir o que querem. Uma vez identificado o ponto fraco de sua vítima, eles não hesitarão em tirar proveito, apelando para seus medos e temores mais profundos.

Alcançado o seu objetivo, farão a vítima entrar gradualmente em uma dinâmica em que ela acabará renunciando a suas próprias necessidades e valores, sacrificando-se para colocar os da pessoa que a manipula em primeiro lugar.

A identidade do manipulador: uma pessoa com baixa autoestima

Embora não pareça, o manipulador emocional frequentemente tem baixa autoestima. Ele faz de tudo para que essa fraqueza não seja visível, escondendo seus próprios medos, fraquezas e inseguranças.

Para fazer isso, utiliza um vasto repertório de comportamentos dominantes, colocando-se em uma posição superior aos outros. Ninguém deve saber o quanto ele é inseguro porque, caso contrário, sua influência desmoronaria como um castelo de cartas.

VEJA TAMBÉM: 5 Coisas que Psicopatas Dizem em Relacionamentos Amorosos – E o que Significam

‍A manipulação emocional carece de assertividade

Entre as características do manipulador emocional está a falta de assertividade, muitas vezes devido à convicção de que um estilo de comunicação agressivo seja o mais eficaz para conseguir o que deseja.

É difícil para os manipuladores emocionais dizer as coisas claramente, embora isso seja um ponto que eles usam a seu favor, pois utilizam eufemismos e meios sutis para convencer os outros a fazer o que desejam.

Manipulação e baixa tolerância à frustração

Os manipuladores não toleram frustração e não aceitam um “não” como resposta. No menor instante em que sentem essa emoção ou percebem algo que põe em risco sua posição e estado de domínio, podem reagir com raiva e até com agressividade física e verbal. No relacionamento de casal, isso pode dar origem a uma verdadeira espiral de violência.

Vitimismo como característica da personalidade manipuladora

Como reconhecer um manipulador emocional? Um dos sinais distintivos é o vitimismo: a culpa é sempre dos outros, enquanto eles se descrevem como pobres vítimas humilhadas e maltratadas. Podem exagerar os problemas de saúde ou mostrar dependência e, se veem a pessoa manipulada tentando se libertar, tornam-se a vítima mais indefesa.

O manipulador sempre quer mais

Como uma das principais características dos manipuladores emocionais está o egoísmo. O manipulador quer sempre mais, sem limites. Ele pensa apenas em si mesmo de forma desproporcional, querendo satisfazer seu próprio ego através da manipulação de sua vítima, sem pensar por um momento no que a pessoa sente ou deseja.

Manipulação mental e emocional: quais são as estratégias usadas pelo manipulador?

As técnicas de manipulação mais utilizadas são:

  • A sedução: uso de charme, presentes, elogios e adulação para baixar as defesas do outro. O manipulador inicialmente se mostra disponível e altruísta, sugerindo a imagem de uma pessoa séria e confiável.
  • A regressão: um namorado manipulador, por exemplo, pode utilizar comportamentos infantis, como fazer birra até conseguir o que quer.
  • O desmerecimento: a pessoa utiliza de maneira estratégica gestos de aparente submissão, como pedir desculpas, baixar o olhar ou a voz.
  • O silêncio: representa um comportamento passivo-agressivo que pode ter como objetivo desestabilizar o outro. Em alguns casos, ao usar o silêncio, o manipulador emocional demonstra desinteresse pelo outro, com o único objetivo de punir ou manipular a situação.
  • A coerção: gestos de manipulação coercitiva incluem críticas destrutivas e outras formas de agressividade verbal, como ameaçar, insultar ou gritar.
  • Racionalizar: a “tática da razão” consiste em fornecer motivos aparentemente racionais para convencer alguém a fazer o que se deseja.
Mulher dando comida na boca do seu filho adulto

VEJA TAMBÉM: 11 Frases Mais Usadas por Narcisistas – E Respostas Poderosas para Ignorá-las

Outras técnicas do manipulador emocional podem incluir:

  • A negação: o manipulador nega constantemente a evidência, nunca admitindo seus próprios erros, mas, ao contrário, induzindo o outro a acreditar que está errado.
  • O isolamento: o manipulador tende a colocar a vítima contra as pessoas a quem ela é ligada, com o objetivo de isolá-la. Dessa forma, a vítima se encontra sozinha, desenvolvendo dependência dele.
  • As mentiras: os manipuladores emocionais tendem a mentir frequentemente, omitindo parte da verdade, distorcendo a realidade até induzir o outro a acreditar em suas palavras, mesmo que muitas vezes sejam irracionais e não suportadas pelos fatos.

O manipulador emocional sabe quando faz mal?

Nem sempre uma pessoa que adota comportamentos manipuladores está ciente de que está manipulando. O grau de consciência da manipulação pode variar de acordo com as intenções e a personalidade do indivíduo. Assim, a manipulação pode ser:

  • Consciente: é intencional e calculada. Manipulam deliberadamente os outros para obter vantagens, sabendo exatamente o que estão fazendo. Um exemplo é o vendedor que utiliza técnicas de manipulação para induzir os clientes a comprar um produto, sabendo como influenciar suas decisões de compra.
  • Inconsciente: uma pessoa pode manipular inconscientemente os outros para satisfazer necessidades emocionais profundas, como a necessidade de aprovação, afeto ou segurança. Quem tem medo do abandono, por exemplo, pode agir de forma manipulativa inconscientemente para manter próximas as pessoas de quem gosta.

Frases usadas pelo manipulador emocional

Como saber se meu namorado é manipulador? Para compreender ainda melhor o comportamento do manipulador emocional, aqui está uma série de frases tipicamente utilizadas.

  • “Você é louco, precisa de ajuda”: uma forma de dizer que o problema não está no manipulador. O objetivo de um manipulador emocional é fazer você duvidar de sua capacidade de pensar, fazendo você acreditar que o problema é realmente você.
  • “Era só uma brincadeira, você não tem senso de humor”: uma das frases usadas pelos manipuladores para mascarar seu comportamento ofensivo, dizendo que era apenas uma brincadeira.
  • “Eu nunca disse ou fiz isso, você está imaginando coisas”: frase que faz você duvidar do que viu, ouviu ou fez. Você começará a se perguntar se está enlouquecendo, em vez de identificar as provas que mostram que você está lidando com um manipulador.
  • “Então, você está dizendo que eu sou o mau?”: tira conclusões e distorce suas palavras. A tática é sempre a mesma: confundir suas ideias, distorcer a situação, deturpar suas palavras, tudo para fazer você se sentir culpado.

Como se livrar de um manipulador emocional

Quem se encontra em um relacionamento com um manipulador emocional pode experimentar emoções de tristeza e frustração, chegando a se perguntar como destruí-lo e o que fazer para se libertar.

As vítimas dos manipuladores emocionais se encontram em uma situação em que podem sentir que não são donas de suas próprias vidas. Pensam que não podem fazer o que desejam e colocam a outra pessoa acima de suas necessidades e interesses pessoais.

Sua autoestima acaba ficando muito baixa e experimentam grande tristeza, raiva e insatisfação, terminando, em alguns casos, por se tornarem um parceiro deprimido dentro do relacionamento.

A vítima do manipulador emocional muitas vezes justifica os comportamentos do manipulador ou até mesmo se sente culpada pela sua situação. Por isso, pedir ajuda e sair de situações como a violência no relacionamento pode ser difícil.

Como se livrar de um manipulador então? Uma estratégia agressiva nunca recompensa quem a adota e pode acabar ainda mais com a sua autoimagem. Mais do que se livrar de um manipulador emocional, devemos nos perguntar o que podemos fazer para sair da armadilha da manipulação.

VEJA TAMBÉM: 15 Alertas Vermelhos no Relacionamento que Você Não Deve Ignorar

manipuladores emocionais - Mulher estressada com as mãos na cabeça e homem deitado na cama

Como afastar um manipulador emocional?

Reconhecer um manipulador emocional pode não ser simples, mas é importante, caso isso aconteça, tomar consciência de que estamos sendo manipulados e que temos alguns direitos invioláveis, entre eles:

  • O direito de ser livre do julgamento dos outros
  • O direito de expressar seus sentimentos, opiniões e ideias
  • O direito de dizer NÃO
  • O direito de estabelecer suas prioridades

Esses direitos fundamentais representam limites que os outros nunca devem ultrapassar.

Como se comportar com um manipulador emocional

A primeira coisa que devemos fazer para nos defender de um manipulador emocional é nos tornarmos conscientes de que temos direitos e que o respeito pelos sentimentos dos outros deve caminhar junto com o respeito pelos nossos próprios sentimentos.

É inútil tentar mudar a outra pessoa ou pensar que você é a cura para o manipulador emocional. Não se cura a manipulação sem um trabalho sobre si mesmo, como o que pode ser feito com um acompanhamento terapêutico.

Então, é você quem deve mudar a maneira de se comunicar com o manipulador, entender suas armadilhas e não cair nelas. É importante estabelecer limites. Aprenda a dizer não e não coloque as necessidades dos outros acima das suas.

VEJA TAMBÉM: O que Fazer Quando seu Namorado Demora pra Responder

Conclusão: peça ajuda a um psicólogo

Reconhecer os manipuladores emocionais, como vimos, não é simples. Um bom manipulador sabe como fazer você se sentir importante, mesmo que de forma fictícia, então alguns de seus comportamentos negativos podem não ter recebido o devido peso.

Além disso, muitas vezes, mesmo quando percebemos que o relacionamento com o parceiro não é ideal ou que há uma crise no relacionamento, podemos continuar em um relacionamento abusivo em vez de ficarmos sozinhos. Nesses casos, pode estar ocorrendo uma dinâmica de dependência emocional.

Se você acha que está em um relacionamento disfuncional, onde outra pessoa tenta manipulá-lo emocionalmente e não te respeita, mas você não consegue sair, mesmo sabendo que esse relacionamento está te machucando, é hora de procurar um psicólogo online para entender o que está acontecendo com você e com o relacionamento.

Compartilhe:
Rolar para cima