Como Pedir Desculpas de Maneira Eficaz: 6 Dicas e a Importância no Relacionamento

como pedir desculpas - homem pedindo desculpas à uma mulher

Nas relações, de qualquer natureza que sejam, é impossível não cometer erros. Nada é mais humano do que errar. Admitir que errou e aprender como pedir desculpas, porém, nem sempre é simples.

O sentimento de culpa e a vergonha por ter errado

Mesmo quando estamos armados com as melhores intenções, pode acontecer de não compreender totalmente o ponto de vista ou os desejos do outro, de perder algo importante por distração e perceber tarde demais que ferimos a outra pessoa. Nessas situações, podem surgir emoções como o sentimento de culpa e a vergonha.

O sentimento de culpa, assim como a vergonha, são emoções autoconscientes que se manifestam dentro de contextos sociais e estão ligadas à imagem de si mesmo.

A culpa é uma emoção que sentimos quando acreditamos ter feito algo errado e pode ser extremamente útil e adaptativa porque implica um senso de responsabilidade pelo nosso comportamento.

A vergonha, por outro lado, embora compreensível, pode ser arriscada em situações em que é necessário pedir desculpas por um comportamento errado. Podemos distinguir entre dois tipos de vergonha:

  • externa, que diz respeito ao que imaginamos que os outros pensam de nós;
  • interna, que diz respeito aos pensamentos e sentimentos que temos sobre nós mesmos e pode se manifestar com a autocrítica.

Criticar a si mesmo e pensar que está errado, de fato, pode levar ao isolamento, a se esconder, a evitar o confronto, impedindo assim de pedir desculpas de forma serena e sincera.

Não que a vergonha não seja útil, pelo contrário. Cada emoção existe para nos dizer algo e para nos ajudar a encontrar o caminho certo. A vergonha, em particular, é aquela emoção que nos permite internalizar as normas sociais e evitar comportamentos que poderiam nos excluir do nosso grupo social de pertença (por exemplo, sentiríamos vergonha de andar nus pela rua, e isso nos ajuda a não fazer isso).

Nas situações em que cometemos um erro, é realmente útil poder sentir que erramos, sem que isso leve a uma visão globalmente negativa de si mesmo. Mas como admitir que errou?

Aline Barganhas, psicóloga, identificou alguns “erros de pensamento” ou distorções cognitivas que podem causar profunda vergonha e nos impedir de pedir desculpas de forma eficaz. Entre eles está a rotulação, que, quando cometemos um erro, nos leva a pensar “sou errado”, em vez de “fiz algo errado”.

VEJA TAMBÉM: 5 Erros de Comunicação que estão Destruindo seu Relacionamento

Como pedir desculpas quando se erra

Uma vez cometido o erro e surgido o sentimento de culpa, nada está perdido: é possível reparar. O que não significa, obviamente, desfazer o erro, voltar no tempo e mudar o passado.

Saber que é possível errar e depois remediar tem efeitos positivos no bem-estar de uma relação. Em resumo: melhor saber errar e reparar do que evitar a todo custo o erro. Desculpas sinceras podem, de fato, fortalecer as relações, mostrando respeito e cuidado pelos sentimentos alheios. Podem também prevenir a escalada dos conflitos.

Pedir desculpas é muitas vezes o primeiro passo para tentar reparar o dano causado. Pode abrir o caminho para o perdão e a reconciliação, contribuindo para sanar as relações danificadas.

A arte de pedir desculpas: o que diz a psicologia

Para compreender melhor a importância de pedir desculpas, a psicologia pode nos ajudar. Um estudo conduzido por Aline e colegas investigou alguns aspectos psicológicos relacionados à disposição de pedir desculpas, concluindo que isso é um fator de proteção para um funcionamento psicológico saudável.

Uma maior capacidade de pedir desculpas correlacionava de maneira positiva com:

  • Aceitação, entendida no sentido da mindfulness como a habilidade de viver no aqui e agora com uma atitude não julgadora em relação a emoções como culpa e ansiedade;
  • A autocompaixão e a compaixão voltada para os outros, que representam um recurso para enfrentar intensos sentimentos de vergonha, culpa e autocrítica;
  • Tendência a ver as pessoas como capazes de mudar.

O mesmo estudo constatou que a tendência a pedir desculpas estava associada a uma menor propensão ao evitamento e à ausência de traços de personalidade narcisista.

Pedir desculpas tem, portanto, um valor importante no contexto psicológico, pois envolve processos de autoconsciência, responsabilidade, empatia e reparação, que são fundamentais tanto para o crescimento pessoal quanto para a saúde e o bem-estar das relações interpessoais.

VEJA TAMBÉM: Como perdoar seu parceiro após um erro e restaurar a confiança no relacionamento

Como pedir desculpas: 5 dicas para fazer isso de forma eficaz

‍Pedir desculpas é um gesto nobre e não é um sinal de fraqueza, pelo contrário, é uma das melhores armas que temos à disposição para nos permitir reparar um rompimento relacional. Para fazer algo tão importante, obviamente, não basta apenas pronunciar a palavra “desculpa”.

Como se desculpar com uma pessoa de forma eficaz? Nas desculpas, devem estar presentes alguns elementos que facilitam a conexão emocional e a compreensão mútua. Vamos ver como pedir desculpas e tornar as desculpas um momento realmente reparador com algumas dicas práticas.

1. Olhe para dentro

Quando se chega a admitir os próprios erros e pedir desculpas, é preciso começar por um ponto fundamental: compreender as motivações do próprio comportamento. Tente se fazer estas perguntas:

  • Quais eram as minhas intenções?
  • Quais emoções eu senti?

O objetivo é compreender, não julgar e não justificar. Como se estivesse assistindo a um filme do qual você precisa descrever a trama, conte honestamente o que aconteceu.

2. Coloque-se no lugar do outro

Tente imaginar quais emoções a outra pessoa pode ter sentido, quais pensamentos ela pode ter formulado, quais sensações ela pode ter experimentado ao ser ferida ou ofendida.

Atenção, porém, ao julgamento de si mesmo: o objetivo é compreender o que aconteceu, não punir o “culpado”. Outro ponto importante: você está tentando imaginar como a outra pessoa pode ter se sentido, mas isso não significa que você realmente entenda. Como a outra pessoa realmente se sentiu, ela mesma deverá contar.

como pedir desculpas - mulher pedindo desculpas ao seu parceiro

3. Passe para a ação: peço desculpas se errei

Agora você pode se dirigir à outra parte. É útil começar com uma atitude calma e que transmita abertura. Compartilhe o que você entendeu ao olhar para dentro, afirmando claramente que sua intenção não é encontrar justificativas, mas fornecer meios para se compreenderem mutuamente.

Você também pode compartilhar o que imaginou que o outro possa ter sentido, pensado e experimentado, pedindo à pessoa interessada que integre, corrija ou adicione o que achar apropriado. Isso é muito importante para fazer a outra pessoa sentir que realmente estamos ouvindo.

VEJA TAMBÉM: 7 Erros Que Alguns Homens Cometem Que Fazem as Mulheres Perderem o Interesse na Relação

4. Compartilhe um plano

Depois de entender como o erro pode ter ocorrido, é hora de pensar no futuro. Compartilhe como você pensa em evitar que a mesma coisa aconteça novamente, por exemplo:

  • “Vou prestar mais atenção a esse aspecto”
  • “Vou te perguntar o que você pensa antes de…”
  • “Vou marcar na agenda os compromissos”

E pergunte se há outras coisas que você pode fazer, às quais talvez não tenha pensado. Dessa forma, você poderá passar, junto com a outra pessoa, a uma abordagem colaborativa.

5. Tente realmente não errar de novo

Quando decidimos pedir perdão, devemos lembrar que não estamos apenas tentando remediar uma situação desagradável, mas estamos nos comprometendo a melhorar nosso comportamento futuro.

Se realmente você e seu interlocutor se confrontaram, e este último decidiu perdoar seu erro, será muito mais simples evitar machucar-se novamente, pelo menos em relação ao tema específico que motivou as desculpas.

6. O valor precioso das desculpas

Quer se trate de pedir desculpas a um parceiro, a um amigo ou amiga, aos pais ou a um colega, é um processo que certamente exige energia e também a predisposição para olhar para dentro e admitir os próprios erros.

Pode parecer banal, mas para algumas daquelas pessoas que “não sabem pedir desculpas”, fazer uma autoavaliação serena e o mais objetiva possível não é tão simples. Vale a pena tentar!

VEJA TAMBÉM: O erro número 1 do casamento que você pode estar cometendo (e como corrigir isso agora mesmo!)

A longo prazo, de fato, aprender a como pedir desculpas pode restaurar a intimidade, confiança, compreensão e serenidade relacional.

Compartilhe:
Rolar para cima