4 Motivos Pelos Quais Você Aprendeu A Conviver Consigo Mesmo E Já Tá Pronto Para Voltar A Socializar

Compartilhe:
Compartilhe esse post:

Todo mundo precisa de pelo menos um pouco de tempo sozinho para refletir sobre si mesmo.

Graças a Deus a pandemia de COVID-19 está chegando ao fim, pois o aumento das taxas de vacinação no mundo levou muitas pessoas a retornar (tanto quanto possível) às suas vidas normais.

Você pode notar isso reparando em seu perfil do Instagram. Fotos de refeições em restaurantes, caminhadas em grupo e selfies com amigos, com a legenda “Finalmente!” ou “Senti tanta falta disso…” começar a substituir as postagens que compartilham refeições caseiras sofisticadas ou projetos de bricolagem.

À medida que mais e mais familiares e amigos começam a nadar de volta para águas mais sociais, você pode se sentir um pouco à deriva. Eles te incentivam a participar, emitindo convites para que você saia e se atualize, mas você não consegue reunir nenhum desejo de voltar ao “normal”.

Você se acostumou com seu calendário social vazio e tranquilo. Se acostumou em não sentir nenhuma pressão para começar a namorar (e não tem nenhuma intenção de reativar seus aplicativos de relacionamento ).

Então, o que aconteceu? A pandemia afetou permanentemente sua capacidade de se conectar com outras pessoas ou te transformou em um ser humano frio e insensível?

Mais provavelmente, essas mudanças refletem um período de auto descoberta e crescimento pessoal. Veja quatro possíveis explicações abaixo, junto com orientações sobre como seguir em frente.

1. Suas amizades não eram tão gratificantes

Provavelmente, você reduziu bastante os eventos sociais durante a pandemia. Embora você provavelmente tenha evitado o contato próximo com outras pessoas para evitar a disseminação do COVID-19, esse isolamento virtuoso pode ter esclarecido algumas verdades surpreendentes sobre seus relacionamentos pessoais.

Algumas amizades proporcionam força e apoio emocional para toda a vida. Outras servem mais para drenar suas energias do que para te fortalecer, e você pode nem sempre perceber como essas interações não estão atendendo às suas necessidades até que você se distancie delas.

Amizades não devem ser tóxicas. Certas amizades funcionam bem por um tempo, digamos, durante um estágio específico da vida, mas geralmente desaparecem quando você descobre interesses diferentes ou segue um caminho diferente.

Os verdadeiros amigos irão:

1. Considerar suas necessidades, bem como as deles.

2. Compartilhar alguns de seus interesses ou, pelo menos, mostrar entusiasmo por suas paixões.

3. Corresponder ao seu esforço para manter o relacionamento em andamento.

4. Confiar em você e demonstrar sua própria confiabilidade.

Talvez você já tenha um amigo assim — aquela pessoa com quem você manteve contato durante a pandemia, por exemplo.

2. Você se adaptou a ficar sozinho(a)

Com o tempo, os humanos podem se acostumar com muita coisa.

Não importa o quão surreal e perturbador tenham parecido as primeiras semanas de pandemia, você acabou se adaptando ao novo. Talvez você tenha ido trabalhar de casa, mantendo contato por meio do Zoom e ficando longe de locais públicos o máximo possível.

Se a solidão se tornou seu novo normal, a ideia de um retorno ao antigo normal pode acabar te deixando com medo, para dizer o mínimo. Mesmo que você não se sinta entusiasmado com a ideia, considere se aventurar de volta ao mundo.

3. Você aprendeu mais sobre suas necessidades

Todo mundo precisa de pelo menos um pouco de tempo sozinho para refletir sobre si mesmo. Nem todo mundo percebe que mesmo atividades agradáveis ​​podem levar ao esgotamento.

Ao contrário do que muitos acreditam, passar um tempo sozinho oferece muitos benefícios, incluindo tempo para:

1. Focar atentamente com seus pensamentos.

2. Expressar sua criatividade.

3. Relaxar e descontrair consigo mesmo.

A falta de tempo para si mesmo, por outro lado, pode eventualmente aumentar o estresse e afetar negativamente o bem-estar.

Depois de ter tirado um tempo para recalibrar, agora você já pode voltar a ter interações com seus amigos e familiares!

Todos nós precisamos de interação social junto com nosso tempo a sós. Encontre o equilíbrio certo entre o tempo a sós e o tempo com outras pessoas; isso irá te ajudar muito a manter o bem-estar ideal.

Agora que você sabe que precisa de mais tempo para si mesmo, criar limites saudáveis ​​em seus relacionamentos pode tornar mais fácil proteger sua energia e compartilhá-la com pessoas que respeitam você e suas necessidades.

4. Você descobriu quem são seus verdadeiros amigos

Nos primeiros dias da pandemia, as pessoas que você considerava seus amigos mais próximos formaram uma “bolha de quarentena” – mas você não estava nela.

Elas não te convidaram para os hangouts do Zoom e demoravam para responder suas mensagens, se é respondiam. Quando você sugeria uma live para assistir ou uma reunião socialmente distanciada ao ar livre, elas davam desculpas ou nunca te respondiam.

Eventualmente, você teve a impressão de que esses “amigos” não estavam muito interessados ​​em manter uma amizade. Talvez você tenha feito alguns comentários passivo agressivos e, em seguida, silenciado seus bate-papos, resolvendo ignorar qualquer comunicação futura. “De qualquer forma, não importa”, você pode ter dito a si mesmo. “Eu nem sinto falta de sair.”

Embora seja totalmente compreensível sentir-se magoado ou até mesmo um pouco zangado após a rejeição de pessoas de quem você gosta, tenha em mente que todos enfrentaram diferentes desafios durante a pandemia. Seus amigos podem ter passado por uma série de lutas que os impediram de se conectar regularmente.

Dito isso, também é bem possível que eles se sentissem prontos para deixar a amizade, mas não sabiam como comunicar isso com compaixão. Essa é, reconhecidamente, uma habilidade difícil de dominar.

Ainda assim, o perdão pode oferecer um bálsamo sobre a raiva quando se trata de acalmar sua dor e construir novos laços com pessoas que desejam sua companhia.

Siga em frente!

Se a amizade ainda for importante para você, considere entrar em contato mais uma vez. Compartilhe seus sentimentos de rejeição e expresse seu desejo de se reconectar.

Para uma conversa mais produtiva, tente estas dicas de comunicação:

1. Use afirmações como “eu senti que você não valorizava nossa amizade quando você se distanciou”

2. Mantenha sua linguagem educada.

3. Certifique-se de ouvir o lado da pessoa também.

Lembre-se também de que é sempre bom deixar de fazer amizades unilaterais ou prejudiciais.

O resultado final

Ficar sozinho consigo mesmo cria muitas oportunidades para o auto aperfeiçoamento, então se você prosperou durante os bloqueios, você não está sozinho — e não há nada porquê se sentir culpado.

VEJA TAMBÉM:

Foto: Unsplash

Compartilhe esse post: