O relato de uma enfermeira que está na linha de frente do COVID-19 | MeApaixonei.com.br

O relato de uma enfermeira que está na linha de frente do COVID-19

162
0
Compartilhe:
Compartilhe esse post:

Google Imagens

Não posso dizer com confiança que tenho muitas respostas definitivas sobre o COVID 19. O que posso dizer é como nos sentimos na linha de frente todos os dias.

Os que ficam em casa se irritam com os que não praticam o distanciamento social. A mídia sensacionaliza o COVID-19 24/7, alimentando o caos em massa em proporções épicas.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda que os funcionários do hospital usem bandanas quando as máscaras acabarem porque muitos de nós precisamos trabalhar numa zona de desastre modelando nossas próprias máscaras faciais porque outras pessoas armazenaram suprimentos para uso pessoal e não pensaram nos que estão ao seu redor.

Enviar profissionais de saúde para a linha de frente pedindo para cobrirem o rosto com uma bandana é como enviar um soldado para a guerra carregando um taco de beisebol ao invés de um fuzil M16.

Nós precisamos de ação. Precisamos de caixas de máscaras N95 empilhadas, doadas pelas pessoas que as armazenaram, pelos líderes desta nação, pelas pessoas bem-sucedidas e ricas o suficiente que não precisam ter medo de não ter o suficiente no futuro.

Precisamos de administradores do hospital, alinhados no pronto-socorro, perguntando se eles podem estocar prateleiras para garantir que, quando precisarmos entrar correndo na sala, a gaveta do equipamento de EPI não esteja vazia.

Queremos que eles apareçam no pronto-socorro perguntando “como posso ajudar” em vez de oferecer “planos” superficiais, desorganizados e em constante mudança, concebidos por alguém que passou muito tempo em uma torre de marfim e não o tempo suficiente nas trincheiras.

Queremos que arregacem as mangas e se juntem a nós na linha de frente, pois, como profissionais da saúde, todos devemos estar unidos.

Não quero que você pergunte se minhas instalações têm EPI suficientes, se é verdade que estamos reutilizando máscaras ou se as máscaras deixam machucados no nosso rosto.

Preciso que você exija que empresas de bilhões de dólares, como a 3M, pare toda a produção de qualquer outro produto para se concentrar na fabricação de EPI.

Exija que empresas como a Amazon, Correios ou qualquer outra distribuidora com seu potencial de entrega, interrompa a entrega de papel higiênico e álcool gel por 24 horas para quem pode pagar mais, a fim de ajudar a distribuir os suprimentos de EPI disponíveis com rapidez e eficiência aos profissionais de saúde que precisam deles.

Envie seu texto!

Exija que empresas como Procter & Gamble e os fabricantes de outros sabões e detergentes intensifiquem sua fabricação e distribuição também. Precisamos de detergente para limpar nossas batas e aventais e álcool para limpar superfícies e equipamentos de computadores.

Não quero que você expresse preocupação ou poste seu selinho #AgradeçoAosProfissionaisDaSaúde apenas no perfil do seu Instagram. Quero que você se lembre de que o dinheiro fala neste mundo. Portanto, exija que executivos e milionários se concentrem mais em como apoiar os profissionais de saúde e menos no fornecimento de implantes mamários de silicone, menos em seus estoques e bitcoins, menos em si mesmos. Diga-lhes para investir seu dinheiro e sua boca para expressar a necessidade de mais respiradores e tubos de coleta, mais camas de hospital e kits de teste, mais óculos de proteção e redes de cabelo para coque.

Netflix e pipoca não são suficientes enquanto nossa família, amigos e colegas estão por aí lutando. Ficar em casa, nos limites de seus lares seguros e cheio de conforto, com luxo de sobra para postar nas redes sociais, reclamar de estar entediado, que não aguenta mais e do que não está acontecendo do jeito que você queria não é suficiente enquanto damos nosso sangue, suor e lágrimas para salvar vidas.

Quero que você espalhe palavras de encorajamento e esperança para os profissionais de saúde, por todos os meios à sua disposição. E preciso que você entenda que não queremos ser rudes, reativos, insensíveis, distantes ou irritados. Estamos simples e totalmente esgotados após um dia de trabalho de 12 a 16 horas. Precisamos que você entenda que não o amamos nem apreciamos menos, porque não temos mais nada para dar no momento. É um chamado. Temos que obedecer.

Seja compassivo, gentil e ajude da maneira que puder. Mas deixe o julgamento e a negatividade de lado e entenda que você precisa da gente. Não seja um mero espectador, um defensor silencioso. Não nos rejeite quando precisarmos de amor, abrigo, comida ou descanso.

Estou cansada. Estou confusa. Muitíssimo preocupada. Meu corpo dói e vejo pessoas morrendo todos os dias. Mas tenho esperança. Eu tenho resistência. Eu tenho um propósito. Eu tenho o que é preciso. Então vou continuar de pé!

Grite dos telhados que este mundo venceu duas guerras mundiais porque todos se mobilizaram e ajudaram. Produzimos, criamos e inovamos enquanto nossos soldados voltavam feridos das guerras. Precisamos fazer isso de novo, todos nós, porque não se engane, se estamos em guerra, os profissionais de saúde são seus soldados e a guerra está apenas começando.

Estou pronta para a batalha. Você está?

Este é um relato verídico de uma enfermeira que decidiu não se identificar.

VEJA TAMBÉM:

14 maneiras de MELHORAR sua vida durante a QUARENTENA

Compartilhe esse post:
Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: