8 técnicas para reduzir a ANSIEDADE e o ESTRESSE causados pela QUARENTENA – MeApaixonei.com.br

8 técnicas para reduzir a ANSIEDADE e o ESTRESSE causados pela QUARENTENA

121
0
Compartilhe:
Compartilhe esse post:

https://unsplash.com/photos/FVRTLKgQ700

Com a pandemia em curso, você está se sentindo mais estressado e ansioso do que o habitual? Bem, há certas coisas que você pode fazer para reduzir essa ansiedade!

Se você está sentindo um aumento da ansiedade recentemente, certamente não está sozinho. A maioria de nós segue os horários; gostamos de ter nossas vidas planejadas dia após dia. Muitos precisam ter alguma ideia do que o futuro reserva para nós. No entanto, atualmente, todos vivemos em extrema incerteza ao enfrentar uma crise global de saúde, uma crise financeira e um ambiente de ansiedade — enquanto nos distanciamos socialmente em casa. Alguns de nós estão totalmente sozinhos, alguns com parceiros ansiosos ou abusivos, outros com filhos. Muitos estão lutando de maneiras que nunca lutaram antes.

Independentemente de você estar ou não propenso à ansiedade antes que essa pandemia surgisse em sua vida, você pode estar sentindo uma sensação maior de preocupação ou pânico nos dias de hoje. Você pode estar se perguntando como se manter forte enquanto navega nesses tempos de incerteza.

Como você deve lidar com tudo isso quando mal consegue respirar? Quando seus músculos estão tão tensos? Quando você vive entre uma oscilação de preguiça e entusiasmo? Quando cada parte de você começa a gritar: “Eu tenho que sair!”? Quando tudo que você consegue fazer é sonhar com tempos melhores?

Como todos vivemos o que parece ser um pesadelo, como podemos encontrar maneiras de nos sentir menos estressados e ansiosos?

Uma maneira otimista de olhar para a situação em que estamos atualmente é vê-la como uma oportunidade de começar a trabalhar em nossa resposta à presença da ansiedade em nossas vidas. Essencialmente, podemos usar esse tempo para trabalhar em nossos relacionamentos e em nós mesmos, desenvolvendo novas habilidades de enfrentamento e saindo disso melhor do que antes.

Todos nós temos ansiedade — e ela é por uma boa razão. De fato, se não a tivéssemos por natureza, não estaríamos aqui agora. Em todo ser vivo, a ansiedade faz parte do instinto de sobrevivência; é a resposta embutida às ameaças percebidas. É ela que nos faz dirigir com cuidado em uma tempestade e evitar andar muito perto da beira de um precipício. É o nosso sistema de alarme interno que ajuda a manter-nos vivos. Todos os seres vivos têm ansiedade. Até os animais, correndo pelas suas vidas dos predadores que os perseguem, demonstram ansiedade. É ela que os move.

VEJA TAMBÉM: Veja o que fazer caso seu parceiro não esteja sabendo lidar com sua ANSIEDADE

Quando vista dessa maneira, a ansiedade não é patológica ou disfuncional, é uma resposta natural e apropriada a uma ameaça percebida.

É fato que a ansiedade tem importantes funções adaptativas para nós. No entanto, como a maioria das coisas na vida, muito ou pouco disso reduz nossa capacidade de funcionar e dificulta a adaptação a novas situações. Embora a ansiedade desempenhe um papel importante em nossa sobrevivência, ainda há muito para aprender e saber sobre ela, especialmente quando começa a criar problemas em nossas vidas e relacionamentos.

Quando se trata de ansiedade e seus efeitos, é importante lembrar que quanto mais tentamos evitá-la ou nos livrar dela, mais intensa ela se torna.

Eu sei que isso não parece muito lógico. Afinal, fomos ensinados a pensar que, quando enfrentamos um problema, devemos tentar corrigi-lo. No entanto, a ansiedade é diferente da maioria dos outros problemas que enfrentamos. Nosso cérebro interpreta a evasão como confirmação do perigo; portanto, quanto mais energia usamos para afastar a ansiedade, mais nosso sistema de alerta é ativado e mais poderosamente nossa ansiedade eleva seu poder.

A melhor maneira de nos controlar durante uma pandemia não é tentar evitar nossos sentimentos; é tentar transformar nosso relacionamento através da ansiedade. A ansiedade é totalmente desconfortável e é difícil aceitá-la. Mas se pudermos vê-la como um sinal de que nosso corpo e cérebro está nos alertando sobre uma ameaça, talvez possamos tolerá-la um pouco melhor.

Sei que todos estamos lidando com isso agora, e a última coisa que queremos fazer é trabalhar ainda mais em novas maneiras de lidar com nossos sentimentos e sintoma de ansiedade. Mas se não for agora, quando?

Continue descendo e veja as 8 técnicas para reduzir a ANSIEDADE e o ESTRESSE rapidamente!

Envie seu texto!

1. Preste atenção.

Por mais difícil que pareça, temos que desacelerar e observar o ambiente, especialmente quando temos muita coisa em mente. Se esforce consciente para experimentar o mundo ao seu redor com todos os cinco sentidos — toque, ouça, veja, cheire e prove o ambiente. Por exemplo, quando você comer sua comida favorita, reserve um tempo para cheirar, provar e realmente apreciar.

VEJA TAMBÉM: Ataque de ANSIEDADE ou ataque de PÂNICO? Conheça as diferenças e tratamentos!

2. Viva o momento.

Seja aberto, receptivo e intencional em relação a tudo o que você faz no momento.

3. Aceite-se.

Muitas vezes não nos tratamos com a mesma compaixão que damos aos outros. Comece a se tratar da mesma maneira que faria com um amigo íntimo, uma criança ou um animal de estimação amoroso.

4. Concentre-se na sua respiração.

Quando tiver pensamentos negativos, tente se sentar, fechar os olhos e respirar fundo. Concentre-se na sua respiração enquanto ela entra e sai do seu corpo.

5. Meditação de varredura corporal.

Deite-se de barriga pra cima, com as pernas estendidas e os braços ao lado do corpo, com as palmas voltadas para cima. Concentre sua atenção lenta e deliberadamente em cada parte do seu corpo, em ordem, do dedo do pé à cabeça ou da cabeça aos pés. Esteja ciente de quaisquer sensações, emoções ou pensamentos associados a cada parte do seu corpo.

VEJA TAMBÉM: 11 coisas que você deve parar de dizer a si mesmo(a) se quiser diminuir a sua ansiedade

6. Meditação sentada.

Sente-se confortavelmente, com as costas retas, os pés apoiados no chão e as mãos no colo. Respirando pelo nariz, concentre-se na sua respiração entrando e saindo do corpo. Se sensações ou pensamentos físicos interromperem sua meditação, observe a experiência e retorne o foco à respiração.

7. Meditação andando.

Encontre um lugar calmo e comece a andar devagar. Concentre-se na experiência de caminhar, consciente das sensações dos seus pés e dos movimentos sutis que mantêm seu equilíbrio. Quando você chegar ao fim do seu caminho, vire e continue andando, mantendo a consciência de suas sensações.

8. Encontre uma maneira de se sentir seguro.

Quando estamos particularmente ansiosos ou em meio a um ataque de pânico, também é importante encontrar maneiras de nos sentirmos seguros. Entendo que não nos sentimos tão seguros no momento e que existem ameaças em potencial em nosso ambiente.

No entanto, ainda podemos encontrar uma maneira de viver no mundo com confiança em nós mesmos. São nossas percepções e mentalidades que, finalmente, fazem a diferença entre sentir-se seguro e inseguro. Perceber que você é sua própria rede de segurança pode te ajudar a se sentir em casa onde quer que vá. Se algo acontecer, você sabe que pode lidar com isso.

Te convido a usar algumas das técnicas que compartilhei para acalmar sua mente e aprofundar-se em encontrar sua própria sensação de calma. Quando você começar a aceitar sua ansiedade como algo positivo em sua vida, poderá observar e lidar com ela de uma maneira que a reduzirá. Boa sorte!

Ilene Cohen (tradução)

VEJA TAMBÉM:

10 coisas que você deve saber se seu parceiro tiver ansiedade

Compartilhe esse post:
Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: