Como continuar sendo uma MULHER FORTE dentro do seu casamento | Me Apaixonei

Como continuar sendo uma MULHER FORTE dentro do seu casamento

319
0
Compartilhe:
Compartilhe esse post:

A razão de eu estar escrevendo este post é porque eu acredito que muitas mulheres, especialmente as cristãs, mas mesmo aquelas que não são, têm uma visão errada sobre como é ser uma mulher casada ou como deveria ser.

Há aquelas que podem temer que o casamento as subjugue ao ponto de dificilmente ser uma indivídua. Algumas acreditam que, uma vez que se casem e se tornem “uma” com o marido, elas literalmente se unem à personalidade com ele.

Eu já vi isso antes. Onde uma mulher casada disse que não confia em si mesma para tomar grandes decisões, por isso  deixa que seu marido resolva as coisas, porque ela provavelmente tomaria todas as decisões erradas.

Mas o quê?

Eu li isso em um blog cristão há alguns anos atrás. E embora eu sempre tente realmente enxergar as perspectivas dos outros e imaginar por que as pessoas pensam da maneira que pensam; para ela, eu gostaria de dizer, por favor, pare de falar.

Se você acha que não é inteligente o suficiente para tomar decisões sábias para sua família, por que alguém, especialmente mulheres que querem aprender a se tornarem líderes, te ouvirão?

Agora, como cristã, acredito em submissão. Quero dizer, a Bíblia diz: “Esposas, sejam submissas aos seus maridos, como é apropriado no Senhor (Colossenses 3:18).” Então não há como argumentar com isso se você crê na Bíblia. Mas o que me incomoda são as mil maneiras diferentes pelas quais as mulheres e os homens interpretam esse versículo.

Como na minha história acima, há algumas mulheres que vêem toda a coisa de “submissão” como sendo basicamente uma escrava do marido. Suas opiniões devem ser totalmente conformes às opiniões de seus maridos. Suas ideias são sempre superadas pelas ideias do marido. E em praticamente todas as áreas, é o caminho dele ou da rua.

Eu quero que você saiba hoje que não é isso que foi pretendido por esse verso.

Primeiro de tudo, eu acho que a maioria de nós fica tão presa na palavra assustadora S U B M I S S Ã O, que nós esquecemos totalmente a segunda metade desse verso!

A parte que diz “como é apropriado no Senhor”. O que essa parte significa exatamente? Acho que há duas maneiras de interpretá-la, ou é justo para o Senhor que você se apresente 100% ao seu marido, ou uma mulher deve se submeter ao marido quando ele estiver alinhado com a Palavra de Deus. Submeta-se ao seu marido de maneiras adequadas ao Senhor.

Que lição podemos tirar disso exatamente?

Aqui está um exemplo em preto e branco para tornar as coisas mais sólidas:

Se o seu marido vier até você e disser: “Vou roubar um banco e quero que você me ajude!”, isso não vai realmente ser “apropriado ao Senhor”, então, na minha humilde opinião, você não precisa se submeter a isso.

Quero dizer, o que agradaria mais a Deus? Que você seguisse o seu marido e roubasse o banco? Ou que você dissesse a ele: “Desculpa, amor, mas isso desonra o nome do Deus que eu amo. Então, não!”

Se você respondeu “o segundo”, acho que estamos na mesma página.

Mas…

E se o seu marido disser: “Amor, acho que precisamos parar de gastar tanto em comer fora. Temos que economizar mais dinheiro.”

O que fazer? E se você acha que já está economizando o suficiente? E se isso significa mais trabalho para você não comer tanto?

VEJA TAMBÉM: RELACIONAMENTO EM CRISE? AQUI VÃO ALGUMAS DICAS PARA SALVAR SUA RELAÇÃO!

Não é como a Bíblia diz: “Portanto, não coma fora para dar mais aos pobres”. Então, o que você faz? Este, creio eu, é um daqueles momentos “como é apropriado para o Senhor”. As intenções do seu marido podem ser boas, e não há nada sobre elas que possa desonrar a Deus. Então… mesmo que isso possa significar cozinhar em casa mais algumas noites por semana, honraria a Deus, com certeza, se submeter ao seu marido desse jeito.

Agora, lidar com situações como essa nem sempre é tão fácil e simples quanto fazer o jantar em casa mais algumas vezes por semana. Isso pode ser realmente muito difícil!

Mas se há uma coisa que aprendi lendo a Bíblia para o que é, e não usando para minha própria agenda, é que Cristo nunca prometeu que segui-lo seria fácil. De fato, Ele prometeu que seria difícil! Mas Ele também prometeu que valeria a pena.”

Há algum tempo alguém comentou em um de meus posts: “Creio que Deus quer que sejamos felizes”. Mas acredito que o que Deus quer para nós é muito mais profundo do que ser feliz.

Eu acredito que Deus quer que encontremos alegria em todas as situações. Situações em que as coisas não acontecem do nosso jeito. Situações em que fazemos muito mais do que nossa parte justa do trabalho. E em situações em que é realmente difícil prever o resultado.

Jesus promete que Ele será o suficiente e, Nele, podemos ter alegria em qualquer dessas situações.

Dito tudo isso, agora vou te dizer como continuar sendo uma MULHER FORTE, até mesmo no seu casamento:

1. Busque conhecimento!

Foto: https://unsplash.com/photos/-kl_XvEOqMU

O conhecimento é poderoso, minhas amigas. Eu sei que não sou a primeira pessoa a dizer isso, mas é verdade. Se você quiser ser capaz de procurar alguém – seu marido, seus colegas, outras mães, quem quer que seja – com uma opinião forte e válida, você precisa mostrar que sabe do que está falando.

Implemente coisas em sua vida que te mantenham informada e aprendendo.

2. Entenda sua personalidade e as forças que você possui

Minhas habilidades combinadas nos tornam uma ótima equipe juntamente com meu marido e muitas vezes sou capaz de ter orgulho de quem sou e de como sou diferente agora que percebi que minhas diferenças não são pontos fracos, mas pontos fortes!

VEJA TAMBÉM: 10 DICAS ESSENCIAIS PARA CONSTRUIR UM RELACIONAMENTO SAUDÁVEL COM SEU AMOR

Eu te encorajo a fazer testes de personalidade, tanto você como seu marido, para descobrir mais sobre por que você é do jeito que é. Cada tipo de personalidade é especial e tem pontos fortes próprios. Descubra os seus e tenha orgulho dos pontos fortes e das diferenças que possui e use-os para trabalhar em conjunto com os do seu marido!

3. Seja uma auto-motivadora

Foto: https://unsplash.com/photos/mEZ3PoFGs_k

É difícil escrever sobre isso porque, honestamente, é preciso muito para me motivar. Se eu fosse deixada por conta própria, muitas vezes eu seria preguiçosa e desprezível. Eu tenho que trabalhar muito duro para encontrar motivação intrínseca (motivação que vem de dentro, ao invés de extrínseca, como subornar-me com um bolo).

Normalmente, minha motivação intrínseca vem do desejo de ser uma versão melhor de mim mesma. Emparelhado com cafeína, é claro.

Há alguns dias em que eu realmente quero ser o tipo de esposa que realmente tem uma casa que sempre parece tão boa que você poderia tirar uma foto dela a qualquer momento e postar no Instagram e deixar os outros com ciúmes.

Meu ponto aqui é: não se permita ser motivada apenas por seu marido ou por qualquer pessoa. Quero dizer sim, meu marido me motiva a fazer coisas. Eu amo ser casada com alguém que me desafia.

Mas o seu marido não deve ser a razão pela qual você escolhe comer saudável, por exemplo. Faça essas coisas, mas faça-as por si mesma.

4. Entenda que o seu valor não é baseado em outros

Foto: https://unsplash.com/photos/4qTWC3RBZqg

Meu marido e eu descobriremos o sexo de nosso bebê amanhã!! Estamos tão animados! Eu estava dizendo a ele na noite passada que uma das minhas maiores preocupações em criar uma garotinha é tê-la como o tipo de criança que não a acha valiosa no que os outros pensam dela, e querer que ela seja o tipo de pessoa que é empática com todo mundo.

No ensino médio, eu era uma pessoa muito diferente do que sou hoje. Eu não tinha ideia de quem eu era. Eu não entendia que não havia problema em ficar quieta e introspectiva. Em vez disso, tentei me sentir melhor sobre quem eu era, fofocando sobre os outros com meus amigos, assim eles notariam as fraquezas dos outros antes de verem as minhas.

Eu espero e oro para que meu filho não seja como quem eu era naqueles anos tentando descobrir quem eu era. Oro para que ele ou ela entenda que seu valor é intrínseco, e alcançar os marginalizados na sociedade e ser evitado pelo popular não faz nada para mudar isso.

VEJA TAMBÉM:

Para ser feliz no amor, temos que parar de nos preocupar com que os outros dizem!

Compartilhe esse post:
Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: