4 maneiras de DESARMAR um manipulador | Me Apaixonei

4 maneiras de DESARMAR um manipulador

62
0
Compartilhe:
Compartilhe esse post:

Um elemento chave para uma vida mais feliz é estar cercado por amigos e conhecidos que te apoiam e influenciam. Às vezes, no entanto, podemos confundir influenciadores com manipuladores e pode ser difícil perceber a diferença.

É raro encontrar pessoas que investirão tempo e energia em algo que não tem potencial para ganho pessoal. Como nos negócios, calculamos o ROI (retorno do investimento) para nossos amigos, talvez não muito claramente.

Um manipulador sabe como conseguir o que precisa com pouco esforço, mas com um grande custo para os outros. Eles encontram maneiras de contornar o sistema — ou você — em seu próprio benefício.

Os manipuladores consomem muito tempo e energia, criando um ambiente em que o resultado pode ser controlado; portanto, suas necessidades são constantemente atendidas por outras pessoas. O maior problema de um relacionamento manipulador é que geralmente nem sabemos o que está acontecendo e permitimos que ele continue.

Continue descendo e descubra 4 maneiras de DESARMAR um manipulador:

1. Reconheça o problema

Não é surpresa que você deva reconhecer que há um problema antes de poder resolvê-lo. Se você tiver dúvidas e preocupações sobre algo que prometeu ou concordou, talvez seja hora de começar a questionar os motivos por trás da solicitação.

Veja algumas das características dos manipuladores:

  1. Suas necessidades têm prioridade sobre as dos outros.
  2. Eles esperam que você esteja sempre disponível a qualquer momento.
  3. Eles geralmente estão em uma crise que requer ação imediata.
  4. Outro indicador importante de um relacionamento manipulador é quando outros amigos começam a perceber o desequilíbrio de dar e receber em relação à outra pessoa. Preste atenção às pessoas ao seu redor e suas opiniões.

VEJA TAMBÉM: AMOR PRÓPRIO, E O GRANDE RESULTADO DA AUTO-SUFICIÊNCIA

2. Faça perguntas

Parte de um relacionamento manipulador são as infinitas demandas que nos são impostas. Geralmente, elas são formulados de tal maneira que devemos nos sentir privilegiados antes da oportunidade de ajudar.

Como um manipulador se alimenta de controle, é útil remover parte desse controle, concentrando-se neles novamente, fazendo perguntas. O tipo certo de perguntas pode indicar que você está ciente do comportamento dos manipuladores.

Por exemplo:

  1. Eu sei como poderei ajudá-lo, mas você pode me dizer como isso me beneficiará?
  2. Você acha que este é um pedido razoável?
  3. Você acha justo me pedir para fazer…?

Quando você faz perguntas, você coloca uma luz sobre a verdadeira natureza de sua solicitação. Se você tiver alguma autoconsciência, geralmente verá a situação como ela é e alterará a solicitação ou a retirará completamente.

VEJA TAMBÉM: 6 EXERCÍCIOS DIFÍCEIS — MAS EXTREMAMENTE NECESSÁRIOS — SOBRE AMOR-PRÓPRIO

3. Aprenda a dizer “NÃO!”

Só você pode controlar suas ações. Isso é importante porque você não poderá alterar o comportamento de um manipulador, mas poderá deixar de ser sua vítima. Isso acontece quando você começa a dizer “não”.

Somos manipulados porque permitimos e recusar ser manipulados é o primeiro passo para quebrar o ciclo. Os manipuladores são bons no que fazem, portanto, preste atenção à sua resposta.

É provável que digam ou façam coisas que te fazem amolecer seu coração. Mas devemos permanecer firmes em nosso “não”, sabendo que estamos dando o primeiro passo para nos libertar de sua influência.

4. Use o tempo em sua vantagem

Os manipuladores são bons no que fazem e terão todo tipo de resposta para nossas objeções. Eles também sabem que sua melhor chance de participar de seu plano é chegar a um acordo imediatamente. Em vez de nos comprometermos com a solicitação, podemos tentar usar o tempo a nosso favor.

“Vou pensar na sua proposta”.

Essa declaração coloca o poder da situação a nosso favor. Isso nos dá a capacidade de realmente avaliar a situação e nos permite encontrar uma maneira razoável e respeitosa de rejeitá-la, se é isso que queremos fazer.

Permanecemos em um relacionamento por todos os tipos de razões, mas só devemos permanecer nele se for saudável para nós.

Portanto, enquanto alguém importante pode precisar de mais atenção e ajuda de nós devido a uma grande mudança na vida, com o tempo o relacionamento honra as necessidades de todos.

Lembre-se de que não há problema em criar limites e dizer “não” para o nosso bem-estar. Afinal, estamos melhor preparados para ajudar os outros quando nos colocamos em primeiro lugar.

VEJA TAMBÉM:

12 coisas que muitas vezes confundimos com amor

Compartilhe esse post:
Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: