Amor próprio, e o grande resultado da auto-suficiência | Me Apaixonei

Amor próprio, e o grande resultado da auto-suficiência

56
0
Compartilhe:

A caminhada mais difícil a se fazer, é a que se faz sozinho. Mas é esta caminhada que te faz mais forte.

Por muitas das vezes paramos a pensar no nosso dia a dia as dificuldades de não ter alguém por perto. Refletimos diversas vezes o quão bom seria ter alguém no qual pudéssemos desabafar, ganhar um abraço especial, e algumas palavras que não fossem um mero “Eu te entendo”, do qual só aumenta seu vazio.

Mas tenha em base o seu “Eu”; Quantas vezes você já tentou enxergar se você realmente está pronto para isso?

Quero dizer, você almeja algo, mas ao menos já parou para analisar se você teria capacidade de compartilhar um sentimento travado dentro de si? Teria mesmo a espontaneidade de se derramar em palavras a alguém que você “hipoteticamente falando” estaria a ponto de sentir amor? Você se vê pronto para ser um bom companheiro?

Muitas das vezes vejo as pessoas torcendo, desejando, orando, pedindo, clamando, EU QUERO TER UM EXCELENTE COMPANHEIRO(A)! Mas e aí? Você já pediu, desejou, clamou, orou, ser um melhor companheiro(a)?

Viver sozinho tem lá seu valor. É um tempo de rever seus erros. De poder viajar por aí nos dias de folga, tomar um café com seus amigos, curtir mais sua família. E em cada detalhe, de cada ato, ação, você ver e rever onde está progredindo. Nada radical a ponto de se neutralizar por inteiro de suas emoções, mas que ao menos você faça com que a razão tome a frente de sua mediações.

O mais importante de tudo, é obter amor próprio, edificar a valorização do seu “Ser/Estar”, para que em suas experiências de vida, você possa sempre estar se motivando, independente de se o que você almeja saia ou não conforme o planejado. No fim, nada dá errado! Tudo serve de aprendizado. Apenas, os personagens da sua trama decidiram não seguir o mirabolante roteiro esperado.

Não espere nada. Apenas cumpra suas ações. Levante da sua mesa apenas se você tiver um plano, dê ele certo, ou não, mas faça!

Fortaleça seu caráter, molde sua essência, incentive pessoas a fazer o mesmo. Colhemos aquilo que plantamos.

O que você vem cultivando?

Renan Monteiro

Deixe seu comentário: