Depressão não é tristeza. Por favor, pare de dizer para eu escolher a felicidade | Me Apaixonei

Depressão não é tristeza. Por favor, pare de dizer para eu escolher a felicidade

746
2
Compartilhe:

Eu sei que você me quer bem. Eu sei que você quer que eu me sinta melhor e que você pode imaginar o quanto eu não me sinto bem assim. Eu sei que a depressão é complicada, desordenada e escura. Eu sei que é difícil saber como ajudar alguém que está em agonia, mas há uma coisa que é absolutamente certa:

Me dizer para “escolher a felicidade” ou “focar nos pensamentos positivos” não é, e nunca será, bons conselhos. Na verdade, é prejudicial, invalidante e só piora a situação.

A depressão simplesmente não funciona dessa maneira. Você não pode querer produzir automaticamente serotonina ou dopamina do nada.

Você não pode expulsar os maus pensamentos de sua mente, simplesmente pedindo que eles saiam porque positividade você pensa em mudar.

Não!

O problema é que a depressão é uma doença. Assim como alguém com diabetes não consegue dizer ao seu pâncreas que comece a secretar insulina, não se pode pedir à mente para deixar de deprimir-se. Porque não pode, não sem tratamento.

Também é importante notar que “escolher a felicidade” é um conselho de merda porque a depressão não é tristeza. Quando alguém está triste, muitas vezes palavras assim são ditas para “animar”, uma vez que a felicidade é considerada o oposto da tristeza.

A depressão também é desesperança. Ela faz com que você se sinta completamente sozinho(a) e ache difícil até mesmo levantar de sua cama. Com que tenha problemas para escovar os dentes ou tomar banho. É uma onda de lágrimas que você não consegue fazer parar. Às vezes, não se trata apenas de lágrimas, porque você está tão entorpecido(a) e apático(a), que as coisas ao seu redor nem parecem ter algum valor.

Você se sente exausto constantemente mesmo depois de dormir durante 10 horas seguidas. Ela faz com que você coma demais ou muito pouco. Isso afeta na sua vida social e emocional.

Tudo é uma dor. Tanto física quanto emocional.

Então, ao invés de ficar dando conselhos que você encontra na internet para uma pessoa com depressão, incentive-a a fazer um tratamento. Se ela não tiver coragem de ligar para marcar a primeira consulta, faça isso por ela!

Pergunte a ela se ela lembrou de tomar a medicação e deixe bem claro que não há vergonha nenhuma em se abrir com você quando ela mais precisar. E esteja sempre por perto quando isso acontecer!

Pergunte a ela sobre os resultados do tratamento e deixe que ela saiba que você a ama, não importe o que acontecer. Deixe que ela saiba que o que está passando é real e claro e precisa de apoio e tratamento.

E ajude-a também a sair de sua zona de conforto, a procurar se socializar novamente, mesmo que às vezes pareça praticamente impossível. Às vezes, o peso da depressão é demais e isso a torna frágil. 

E naqueles dias em que é demais para ela, em vez de pedir que “se concentre nos aspectos positivos”, diga:

“Me desculpe, posso ver que você está se sentindo pra baixo. Não consigo nem imaginar como é a depressão, mas posso ver e ouvir o quanto você está doente. Deixe-me saber se há algo em que eu possa fazer para que você melhore pelo menos um pouquinho.”

Então por favor, pelo amor de Deus, pare de dizer às pessoas com depressão que o que elas precisam fazer é “ter mais pensamentos positivos”. Isso não é simples assim. Isso também contribui para o estigma pelo qual as pessoas não procuram tratamento.

Afinal, se elas pudessem encontrar a saída sozinhas, por que pediriam ajuda?

Deixe seu comentário: