Pular para o conteúdo

Palavras que curam, palavras que machucam

Compartilhe esse post:

Palavras que curam, palavras que machucam

O quanto você se preocupa com as palavras que saem de sua boca? O quanto nossas vidas seriam melhores se todos se preocupassem com os efeitos de suas palavras?

Hoje me vi pensando sobre a quantidade de moças incrivelmente lindas, cada uma à sua maneira, mas que já me confessaram não estarem satisfeitas com sua aparência. Na grande maioria dos casos, palavras negativas e críticas opressivas as levaram a não enxergarem e valorizarem os pontos mais belos e atraentes que possuem.

Algo que eu jamais aceitei e que nunca entrou na minha cabeça foi um determinado consenso do universo masculino: “Se elogiar demais uma mulher, ela vai ficar se achando e nunca vai te dar bola, elas gostam dos que maltratam”, isso para mim sempre foi uma grande e ardilosa mentira contada a nossa geração em que muitos compraram sem se dar conta que a longo prazo mulher nenhuma suporta ser diminuída, anulada e maltratada.

Esse tipo de fala produz mágoa, feridas profundas e distorce a identidade, uma verdadeira bomba relógio.

Eu mesmo detesto, por mais que muitas sejam verdade, uma crítica proferida sem o devido amor nas palavras, críticas opressoras, que no fundo são extremamente contraproducentes e nos machucam. Diferente de sinceros elogios, palavras de motivação ou até mesmo críticas, desde que feitas com amor e não em tons de cobrança.

Em provérbios 12:18 diz: “Há palavras que ferem como espada, mas a língua dos sábios traz saúde”. Que possamos buscar em Deus sabedoria para proferirmos palavras que curam ao invés de palavras que machucam.

Fonte: Ian Bergman

VEJA TAMBÉM: Bem ali, bem aqui, bem em mim.

Compartilhe esse post: