O que é um RELACIONAMENTO ABUSIVO? 4 coisas que você deve saber imediatamente!

Não é fácil estabelecer parâmetros claros que nos permitam entender quando alguém está vivendo um relacionamento abusivo. Na verdade, não existe uma definição única de “abuso” que possa ser aplicada a todos os relacionamentos em que há uma pessoa que abusa e outra que é abusada.

Na maioria das vezes, o abuso ocorre quando uma das duas partes em um relacionamento não está em condições de igualdade e não pode responder à coerção, agressão ou intimidação.

O abuso ocorre quando alguém explora sua posição de poder ou “superioridade” para manter o comportamento do outro sob controle e adaptá-lo às suas necessidades.

Relacionamento abusivo é quando uma pessoa se aproveita da fragilidade física ou emocional da outra para colocá-la a seu serviço.

E ocorre principalmente quando há circunstâncias em que uma pessoa depende da outra, e essa dependência é usada para limitar sua liberdade de ação e comandá-la.

Às vezes, o abuso não é tão óbvio, porque não é feito com socos ou gritos. Às vezes, um processo sistemático de desqualificação, manipulação e chantagem simplesmente se inicia, levando a pessoa abusada a se tornar incapaz de agir, responder ou decidir livremente.

A verdade é que, em todos os casos, o abuso deixa feridas.

Feridas no coração e na mente. Ele mina os recursos criativos de uma pessoa e torna a vida uma verdadeira prisão no medo. Por esse motivo, é muito importante prestar atenção a algumas pistas que podem indicar que você está em um relacionamento abusivo.

Quer saber mais sobre relacionamento abusivo? Dê uma olhada neste artigo: 12 sinais de um relacionamento abusivo. CORRA enquanto há tempo!

O que é um RELACIONAMENTO ABUSIVO? 4 coisas que você deve saber imediatamente!

O que é um RELACIONAMENTO ABUSIVO? 4 coisas que você deve saber imediatamente!

1. Medo: um sinal de abuso

O medo é provavelmente a indicação mais óbvia de um relacionamento abusivo. Às vezes é um medo claro e óbvio: na presença do outro, a pessoa sempre se sente pressionada e não pode deixar de pensar nos “castigos” ou nas consequências que o fato de se opor ao abusador pode acarretar.

Outras vezes, o medo fica mais oculto. Ele pode se manifestar por meio da vontade excessiva em agradar o outro. O objetivo não é provocar uma mudança de humor de forma alguma, e por isso a vítima pensa continuamente no que fazer para satisfazer o abusador.

2. Controle excessivo sobre as ações do outro

Em um relacionamento abusivo, uma das duas pessoas deve responder continuamente à outra por tudo que ela faz e até mesmo pelo que pensa ou sente. A sensação é a de ter perdido a liberdade de se mover e agir sem antes pedir permissão ao outro, ou pelo menos informá-lo.

Essa mania de controle provavelmente se estenderá às suas finanças ou até mesmo à maneira como você se veste ou arruma o cabelo.

Praticamente tudo que você faz deve primeiro ter a aprovação do abusador e se a aprovação não chegar, dificilmente você conseguirá fazer o que deseja.

3. Sentimentos constantes de culpa

Em um relacionamento abusivo, de qualquer tipo, há um sentimento de culpa quase constante. Você se sente inadequado e incapaz de defender a validade do que diz ou faz. Aquela pessoa que te maltrata não para de te criticar e, por isso mesmo, te faz sentir culpado.

Podem surgir duas situações diferentes, uma de cada vez ou juntas: no primeiro caso, parece que a outra pessoa sempre tem razão e é ela quem decide o que é certo ou errado; no segundo caso, você acha que ela está errada, mas não tem coragem de encarar.

Ambos os cenários fazem você se sentir culpado. No primeiro caso, porque você não atende às expectativas dela; no segundo, porque você não consegue acabar com o abuso.

4. Ameaça e compulsão estão sempre presentes

Em um relacionamento abusivo, uma pessoa força a outra a fazer algo que ela não queria. Pode ser feito por meio de agressão direta, ameaças ou chantagens mais sutis. No entanto, a questão é que você não queria fazer determinada coisa, mas a pressão do abusador te força a fazê-lo.

O abusador tem uma ideia clara de onde vem seu poder. Se vier de sua dependência econômica, suas ameaças diretas estarão focadas no dinheiro. Se vier de sua violência física, ele conseguirá o que deseja batendo em você ou ameaçando fazer isso. Se seu poder vem de um vício emocional, ele brincará com seu medo de ser abandonado. E assim por diante.

Deve-se levar em conta que estamos falando de dois adultos que não sofrem de limitações físicas ou mentais, para que exista o abuso são necessárias duas pessoas.

Esta é uma situação que é imprescindível resolver porque, mais cedo ou mais tarde, terá consequências muito negativas para ambos os membros do casal.

Veja este artigo e saiba como resolver: Como terminar um relacionamento abusivo

Gostaria de saber mais sobre relacionamento abusivo? Acesse www.meapaixonei.com.br e confira outras dicas sobre relacionamentos, mensagens e vida a dois!

Foto: Freepik

Compartilhe:
Rolar para cima