O problema não é que ele te ama menos, é que você espera que ele te ame da mesma maneira que você o ama | Me Apaixonei

O problema não é que ele te ama menos, é que você espera que ele te ame da mesma maneira que você o ama

92
0
Compartilhe:

Foto: https://i0.wp.com/www.indiaearl.com/wp-content/uploads/2015/01/patch-175-1.jpg?zoom=1.25&fit=2403%2C2403&ssl=1

Quando falamos de amor romântico, sempre nos concentramos na parte da equação que achamos que nos fará mais felizes: como conseguir alguém para nos amar. Sério, isso é 99,9% dos conselhos de namoro. Mas se você fizer uma pesquisa sobre como nossas mentes funcionam, você saberá que um contribuinte maior para nossa felicidade – e no que devemos nos concentrar – é como amamos.

Pense no famoso – e defeituoso – conselho de namoro: “Nunca trate com prioridade quem te trata como opção”.

Aqui nós destacamos os comportamentos do outro – “Será que ele(a) me ama o suficiente?”, “Nosso afeto é recíproco?”

Nós medimos suas ações e o que nós achamos que são suas motivações. Nós transformamos pessoas que, de outra forma, estaríamos dispostos a amar em monstros porque não obtemos o suficiente. Colocamos todos os nossos ovos em uma cesta sobre a qual não temos controle.

O fato é: é muito difícil dizer se alguém te ama tanto quanto você ama, mesmo que ele(a) te ame. As pessoas mostram e recebem amor de diferentes maneiras e, apesar de todos os nossos avanços tecnológicos, muitas vezes somos muito ruins na comunicação quando se trata de assuntos do coração.

Sentir-se completamente amado por alguém é como pousar na lua. Você tem que aprende a andar primeiro.

Focar em uma das partes mais difíceis dos relacionamentos – ter alguém que nos ama tanto quanto e da maneira que desejamos ser amados – garantiremos que nunca seremos felizes no amor.

O segredo para amar é amar

Foto: https://br.pinterest.com/pin/373235887841763771/

Não há obstáculo para ter mais amor em sua vida. Você pode começar agora mesmo. Amando.

Não é um truque e não é besteira, passe mais tempo amando e você vai se sentir mais feliz com a qualidade em sua vida amorosa. Perdoe mais. Mostre seu amor ouvindo e compreendendo seu parceiro. Faça todo o amor mais fácil para você mesmo, não exigindo que ele(a) te ame de volta. Apenas deixe seu coração fazer o que ele faz e tente tirar seu ego do caminho o máximo possível.

Você não precisa depender de outra pessoa, sorte, tempo ou momentos românticos para ter uma vida amorosa feliz. Tudo o que você precisa fazer é estar disposto a amar.

VEJA TAMBÉM: QUAL O VERDADEIRO PROPÓSITO DE UM RELACIONAMENTO?

A necessidade de resolver o problema é o maior problema

Foto: https://br.pinterest.com/pin/737253401472149446/

O problema com essa estratégia é revelar uma verdade desagradável: nos preocupamos em “fazer com que o nosso parceiro nos ame” muito mais do que nos preocupamos em nos tornar pessoas que podem amar melhor.

Nós aguentamos tanta felicidade desnecessária porque queremos resolver algo que não é um problema: as pessoas se amam em graus variados.

Ninguém é uma pessoa má porque ama alguém menos do que aquela pessoa o ama. Algumas pessoas estão mais ocupadas, algumas pessoas dão mais valor ao dinheiro ou empreendimentos que não são amor romântico, algumas pessoas carregam muita bagagem para serem vulneráveis o suficiente para amar profundamente em seu estado atual. Há circunstâncias além do nosso controle, sempre, mas podemos ficar satisfeitos com a abundância com a qual podemos dar, quando realmente tentamos.

VEJA TAMBÉM: AS 3 CHAVES PARA SE TORNAR UMA PESSOA IRRESISTÍVEL

O problema é que, em vez de ficarmos fixados nessa abundância, ficamos obcecados com a escassez. Como Thich Nhat Hanh escreve:

“Muitas vezes nos sentimos como um pote sem tampa. Acreditamos que a nossa tampa está em algum lugar no mundo e que, se olharmos muito, encontraremos a tampa certa para cobrir nosso pote. A sensação de vazio está sempre lá dentro de nós. Quando contemplamos a outra pessoa, às vezes pensamos que vemos o que sentimos que nos falta. Achamos que precisamos de alguém para nos apoiar, refugiar-nos e diminuir nosso sofrimento. Queremos ser o objeto de atenção e contemplação da outra pessoa. Queremos alguém que olhe para nós e abrace nosso sentimento de vazio e sofrimento com sua energia de atenção plena. Logo nos tornamos viciados nesse tipo de energia; nós pensamos que sem essa atenção, não podemos viver. Isso nos ajuda a nos sentir menos vazios e nos ajuda a esquecer o bloqueio do sofrimento interno. Quando nós mesmos não conseguimos gerar energia para cuidar de nós mesmos, achamos que precisamos da energia de outra pessoa. Nós nos concentramos na necessidade e na falta, em vez de gerar a energia da atenção plena, concentração e discernimento que pode curar nosso sofrimento e ajudar a outra pessoa também.”

Quando não temos nada a perder, deixamos de ter medo de perder

Foto: https://unsplash.com/photos/wU6_rna_if4

Imagine como seria sua vida amorosa se você não tivesse medo de perder. Quanto mais livre você seria para ser você mesmo, para perseguir seus objetivos – quanto mais poderoso você se sentiria em dar amor, sem medo da possibilidade de não recebê-lo de volta? Nós não entendemos sempre que a vida é mais plenamente vivida em gratidão do que em preocupação?

Não há preocupação com a nossa capacidade de dar amor. Isso é algo que controlamos. Isso é algo que podemos realizar.

VEJA TAMBÉM: A COISA MAIS IMPORTANTE EM UM RELACIONAMENTO (CONCENTRE-SE NISTO, ENCONTRE UM PARCEIRO QUE O TENHA E O RESTO SE RESOLVERÁ

Como Dennis Lehane escreveu:

“A pessoa que você ama raramente é digna do tamanho do seu amor. Porque ninguém é digno disso e talvez ninguém mereça esse fardo também. Você será decepcionado. Você ficará desapontado e terá sua confiança quebrada e terá muitos dias de sucesso. Você perde mais do que ganha. Você odeia a pessoa que você ama tanto quanto você o ama. Mas você arregaça as mangas e segue em frente – em tudo – porque é isso que importa.”

Há uma história sobre crianças que sobreviveram ao holocausto, mas foram incapazes de dormir em paz até receberem pães para dormir. Somente quando estavam certos da promessa de que poderiam comer no dia seguinte conseguiam dormir. Dê a si mesmo um pedaço de pão para segurar: concentre-se no que você controla, no que faz você se sentir bem.

Dizer “eu te amo” é fácil

Foto: https://www.indiaearl.com/swimming-in-a-storm/

Quem é mais feliz? A pessoa que está acorrentada a um status ou a pessoa que está livre das circunstâncias, que é livre para fazer o que é bom a si mesma.

Se você está preocupado se é amável, se é bonito, inteligente ou bom o suficiente – vai procurar que outras pessoas lhe digam “sim” para preencher seu vazio? Você é amável porque você ama. Você é bonito, inteligente ou suficiente por causa do que faz. Você nunca será essas coisas simplesmente porque alguém lhe diz que você é.

Dizer “eu te amo” é fácil. Amar alguém é fácil. As expectativas é que são complicadas.

VEJA TAMBÉM: ISSO É O QUE ACONTECE QUANDO VOCÊ SE APAIXONA PELO AMOR DE SUA VIDA

A reciprocidade, muitas vezes, é inimiga da felicidade

Foto: Unsplash.com

Eu aprendi que a reciprocidade pode ser inimiga da felicidade. Quando você dá algo, especialmente amor, deve ser por causa da alegria que vem da doação. Se você está dando na esperança de fazer uma transação, porque você quer manter a pontuação e receber de volta tudo o que você tem dado, lamento dizer que você nunca será feliz. Como você não encontrou o amor, encontrou alguém que aceita a mesma forma de pagamento que você faz para distribuir seu afeto.

É suposto sentir-se capacitado para exigir reciprocidade, mas em vez disso, parece oco. E se, em vez de precisar, eu estivesse tão empenhada que eu pudesse dar tanto amor quando e onde eu quisesse e nunca me preocupar com o que estava voltando para mim?

O que há de errado em amar alguém mais do que essa pessoa te ama? E se você tiver uma alta capacidade de amor e estiver no extremo do espectro? Vale a pena ficar chateado por toda a sua vida? Vale a pena sacrificar seu presente porque ele não é dado a todos igualmente? É mais importante encontrar paz e dizer “estou feliz que uma das minhas melhores qualidades seja a minha capacidade de amar” e seguir em frente?

O simples fato é que o amor e os relacionamentos não são igualmente importantes para todos e nós temos o direito de ter quaisquer valores que escolhermos, contanto que sejamos próximos sobre eles em um relacionamento.

Quando você realmente ama alguém, seu amor não vem com ganchos. Você não gosta de alguém para obter algo dessa pessoa, incluindo uma cota de quanto ela ama você.

Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: