Quais são os 5 estágios mais perigosos do casamento (e como sobreviver a eles) – MeApaixonei.com.br

Quais são os 5 estágios mais perigosos do casamento (e como sobreviver a eles)

644
0
Compartilhe:
Compartilhe esse post:

“O casamento é uma longa conversa, interrompida por discussões”. Mais cedo ou mais tarde, cada casal enfrenta uma crise na relação, e isso é absolutamente inevitável. A boa notícia é que, superado esse obstáculo, os cônjuges alcançam um novo nível em seu relacionamento e encontram novas maneiras de serem felizes juntos.

Não há necessidade de temer crises conjugais. Elas são um indicador de que os relacionamentos estão se desenvolvendo.

O principal é não desistir e procurar maneiras de superar essas dificuldades. Depois de tudo, uma vez que você prometeu a essa pessoa que estariam juntos “na alegria e na tristeza”, é hora de mostrar que essas palavras não são vazias.

Recomendamos que você siga conosco esta lista das crises mais difíceis em um relacionamento para estar totalmente preparado se e quando chegar a hora.

Um ano de casamento: “estágio de consciência”

https://instagram.com/p/Bey9c1-lmEc/?utm_source=ig_embed

A cantora Pink pediu seu namorado em casamento. Um ano depois eles se separaram… Em seguida voltaram a ficar juntos! Agora o casal tem 2 filhos.

A terapeuta familiar Rita DeMaria, do Centro de Relacionamento da Pennsylvania (EUA) define essa crise como “estágio de consciência”.

Normalmente, aparece entre 6-12 meses de convivência. O primeiro encanto do amor diminui, e é possível ver o casal com uma luz real: com todas as suas fraquezas e hábitos, que nem sempre são agradáveis (embora, felizmente, você os tenha ignorado antes). “É hora de aprender o trabalho em equipe”, diz a especialista.

O que fazer: Se você não falou antes do casamento sobre as questões mais importantes, como finanças, filhos, visitas de parentes, tempo livre e coisas assim, é hora de fazer isso.

Vale a pena dizer um ao outro tudo relacionado a seus valores e prioridades. É provável que não coincidam em todos os pontos, e então devam procurar um compromisso.

Nessa fase, é muito importante chegar a acordos firmes sobre as questões mais “quentes”.

3-4 Anos de casamento: perigosa “zona de conforto”

O casamento de Madonna e Sean Penn durou apenas 3 anos, mas em suas entrevistas, eles dizem que ainda se amam. Talvez eles tenham se apressado com o divórcio, ou não?

Um estudo entre 2000 casais britânicos casados revelou que depois de 3,6 anos os cônjuges começam a prestar menos atenção um ao outro, preferem dormir com mais frequência e mais esporadicamente expressam seu amor um pelo outro.

O casal entra na “zona de conforto”: por um lado, é uma sensação maravilhosa de relaxamento e segurança, mas, por outro, certas coisas desagradáveis são produzidas, como a porta do banheiro aberta e roupas desarrumadas para ficar em casa.

Embora 82% dos casais entrevistados tenham dito que estavam felizes com o casamento, quase metade desse total gostaria que seu parceiro fosse “mais romântico”.

O que fazer: A salvação passa por conseguir manter a chama. Muitas vezes dizer coisas doces, elogiar. Nem sempre vale a pena expressar a seu parceiro tudo o que você pensa sobre ele.

Às vezes, seria mais aconselhável permanecer em silêncio. Se você acha que os problemas são importantes, inicie a conversa com cuidado, sem culpá-lo. E, mais importante, olhe para dentro de si.

O casamento cresce quando cada pessoa olha para si mesmo de fora e compreende que contribuição faz (ou não faz) no relacionamento.

5-7 Anos de casamento: “a crise dos 7 anos”

 

O astro da série “Friends”, David Schwimmer e sua esposa Zoe Buckman, após 7 anos de casamento, anunciaram uma pausa no relacionamento. Os fãs confiam que seja apenas uma decisão temporária.

Na psicologia ocidental, existe até um termo conhecido como “a crise dos 7 anos”. Este é um dos períodos mais críticos em um casamento.

A essa altura, o casal já tem um estilo de vida bem estabelecido, relações claras e os cônjuges, na sua maioria, interagem como se estivessem no “piloto automático”, o que é um grande erro.

Por causa da rotina, o interesse e atração sexual entre ambos diminui. Parece que eles já sabem tudo um do outro. As perspectivas futuras do casamento são vagas.

Às vezes, os casais decidem que o primeiro (ou o segundo) filho para “salvar” o relacionamento, mas vale lembrar que o filho é uma pessoa independente, não um salva-vidas.

O que fazer: O terapeuta familiar e escritor Robert Taibbi, da Universidade da Carolina do Sul (EUA), propõe o seguinte:

Mantenha uma comunicação aberta. Use menos formalismos como “Bom, como foi tudo?”, “Bem”, acrescente mais emoção e sinceridade.

Resolva os problemas assim que eles chegarem, não os “varra para baixo do tapete”, onde acumulam mais poeira e de onde uma hora acabam retornando.

Ouça a si mesmo. Avalie periodicamente seu estado geral, atualize sua lista de necessidades e visão de futuro.

Compartilhe esses pensamentos com seu parceiro.

Envie seu texto!

Fale sobre as perspectivas da sua união como um casal. Quais os seus planos para o próximo ano, os próximos 5 e os 10 seguintes? Mais uma vez, a chave aqui está em ser aberto e honesto.

10-15 Anos de casamento: a Idade “Difícil”

Megan Fox e Brian Austin Green quase se divorciaram quando seu relacionamento atingiu 11 anos. Mesmo assim, o casal encontrou força suficiente para se reconciliar. Agora eles já têm 3 filhos.

Segundo pesquisas, 10 anos representam o momento mais complicado de um relacionamento. Cerca de 2.000 mulheres casadas, entrevistadas nos Estados Unidos, classificaram o décimo primeiro ano de casamento como o mais difícil.

Nesse momento, uma mulher tem um fardo muito pesado: ela deve acompanhar simultaneamente as questões escolares das crianças já um pouco crescidas, as da casa e, além disso, trabalhar.

Por causa da falta de tempo, a qualidade das relações se deteriora. O homem pode deixar de ver sua esposa como uma mulher atraente e desejável. Segundo algumas estatísticas, a duração média do casamento nos países europeus é de aproximadamente 11 anos. No brasil, segundo o IBGE, a duração média é de 15 anos.

O que fazer: a boa notícia é que, se você superar essa crise, após 15 anos de casamento, a satisfação com o relacionamento aumentará gradualmente nos próximos 20 anos.

Nesse período crítico, é importante estar atento a tudo, inclusive ao próprio comportamento e liar com as situações difíceis com humor. É muito importante rir juntos com frequência. Não comece a ficar com raiva por ninharias, reaja calmamente aos erros do seu parceiro. Baixe o nível de suas expectativas.

Sim, seu casamento pode estar muito longe de ser perfeito, mas é tão ruim assim? Concentre-se nos aspectos positivos do seu relacionamento (e do seu parceiro).

20-30 Anos de casamento: a crise da meia-idade e o “divórcio cinzento”

 Danny De Vito e Rhea Perlman se divorciaram após 30 anos de casamento, o que foi um choque para os fãs. No entanto, um ano depois, eles se deram conta de que haviam cometido um erro e se reconciliaram.

A crise dos 20 anos de casamento é grandemente influenciada pelas crises pessoais da meia-idade entre os cônjuges. A chamada síndrome do ninho vazio também pode aumentar quando as crianças crescem abandonam a casa dos pais. Os cônjuges voltam a ficar sozinhos, como no começo da viagem.

Ambos podem sentir que o casamento se esgotou porque a missão principal já foi cumprida. Nos Estados Unidos, os psicólogos chamam esse divórcio, o que ocorre após 20 ou mais anos de casamento, um “divórcio cinzento”, já que os cônjuges às vezes têm cabelos grisalhos. Esse tipo de separação tem aumentado, infelizmente.

O que fazer: É hora de procurar novos significados para sua existência como casal. Se os cônjuges por um longo tempo esconderam os problemas no casamento enquanto criavam seus filhos, agora que ficaram sozinhos, os conflitos só vão piorar. Mas haverá tempo para resolvê-los.

Esta é uma excelente oportunidade para renovar o casamento, assegura Beverly Hyman, autor de um livro sobre o tema. O coach Steve Siebold, que também escreve sobre o tema recomenda não negligenciar a si mesmo, praticar esportes juntos e criar novas metas para o casal: viajar, começar um negócio, cursos de idiomas, algo que permita realizar juntos uma experiência nova e inesquecível.

Conselhos incomuns para superar uma crise no casamento

Um psicólogo, especialista em relações familiares Mort Fertel acredita que as recomendações geralmente aceitas para salvar o casamento, como “compartilhar seus sentimentos com seu parceiro” e “visitar um psicólogo juntos”, nem sempre funcionam porque não explicam o que, concretamente, temos de fazer para superar as crisse.

Aqui estão algumas recomendações incomuns de Fertel para salvar um casamento:

1. Se for preciso, assuma a responsabilidade de salvar seu casamento sozinho.

Geralmente acredita-se que uma relação só pode ser mantida quando ambos estão dispostos a trabalhar juntos sobre os problemas. “Os esforços, mesmo que apenas de uma pessoa, podem mudar a dinâmica do casamento, e muitas vezes são eles que motivam um cônjuge obstinado a se unir ao processo de conservar os relacionamentos”, diz Fertel.

2. Não se faça perguntas incorretas.

Você não deve se perguntar: “escolhi a pessoa certa como meu marido / esposa?” A chave para o sucesso no casamento não é encontrar a pessoa certa, mas amar aquela que você encontrou. Porque o amor não é uma questão de sorte, é uma escolha.

3. A separação afasta um casal, não o aproxima mais.

A separação que supostamente “refresca” sentimentos, no casamento (especialmente durante uma crise), só pode distanciar ainda mais um do outro. Enquanto o objetivo é o oposto: voltar a se aproximar.

4. Fale menos sobre os problemas.

Falar sobre problemas no casamento não os resolve, os exacerba. Falar de um problema não significa resolvê-lo. Fale pouco, faça muito. Procure maneiras reais de resolver as dificuldades.

5. Não pense que o psicoterapeuta dará respostas mágicas.

As sessões de psicoterapia ajudam os cônjuges a se expressar e compreender o ponto de vista do outro, mas não dão uma resposta à pergunta sobre o que fazer para salvar o casamento. Como resultado, alguns casais ficam muito desapontados com a terapia.

6. Não conte à sua família e amigos sobre uma crise no seu casamento.

“Um dos valores mais importantes no casamento é a confidencialidade, por isso é um erro falar com sua família ou amigos sobre o seu casamento ou sobre o seu parceiro, o que é uma violação da confidencialidade do seu cônjuge, e isso está errado”. diz Fertel.

Bônus

https://instagram.com/p/BWJC6VilR5I/?utm_source=ig_embed

Em 2017, um dos casais mais fortes de Hollywood, o astro do rock Ozzy e Sharon Osbourne, comemorou seu 35º aniversário de casamento. Na relação deles houve de tudo e ainda eles puderam conservar seu amor.

Gostou? Compartilhe com seu amor e deixe seu comentário abaixo! 🙂

Veja também:

Como melhorar seu casamento: Comece agora e colha os resultados ainda essa noite!

Vimos em incrivel.club

Compartilhe esse post:
Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: