"Amar não é depender, é respeitar e ser respeitado" As 8 características de um amor saudável | Me Apaixonei

“Amar não é depender, é respeitar e ser respeitado” As 8 características de um amor saudável

187
0
Compartilhe:
Compartilhe esse post:

Ser amado é ser respeitado, valorizado e vice-versa. E os casais saudáveis sabem disso. Conheça as características de um amor saudável.

É muito difícil ouvir uma amiga dizer como ela é infeliz em seu relacionamento amoroso, mas é muito mais terrível ver como ela está ciente de seu sofrimento sem ser capaz de escapar daquele inferno.

Vivi esta situação de perto por uma questão de anos, e muitas vezes ela ficou com raiva de mim porque eu dizia a ela que ela estava em um relacionamento prejudicial.

A verdade é que depois de muito tempo e danos, ela finalmente percebeu o quanto ela estava atolada nesse relacionamento tóxico, e finalmente conseguiu reunir a força necessária para fugir de algo tão ruim.

O que é um relacionamento co-dependente?

Esse tipo de relacionamento é caracterizado porque ele é como um vício para ambas as partes. É uma situação típica: “Você me machuca, mas eu não consigo viver sem você”.

Relacionamento assim são caracterizados por não haver limites definidos, há sofrimento, que é confundido com amor e a pessoa fica presa em um relacionamento insatisfatório que ela não consegue deixar.

As razões para não conseguir sair de um relacionamento desse tipo são diversas, que vão desde a falta de autonomia, o medo de ficar sozinho(a) e de se sentir incompleto(a) se o relacionamento terminar.

Por que alguém se torna um co-dependente emocional?

Os conhecedores do assunto explicam que geralmente é um comportamento que vem desde a infância e vive dentro do núcleo familiar.

Uma pessoa co-dependente parece escolher sempre o mesmo tipo de relacionamento: dominante, destrutivo, abusivo.

A pessoa se torna tão co-dependente que se esquece de cuidar de si mesma e se torna tolerante com o comportamento prejudicial de seu parceiro.

Um casal pode deixar de ser co-dependente?

Eles poderiam, se quisessem, a questão é que isso não é alcançado apenas por querer. Em todos os tipos de vícios, uma pessoa deve admitir que está doente e precisa de ajuda.

A questão é que a força dos egos e a necessidade do outro impossibilitam que eles vejam a realidade.

Para isso, devem recorrer à terapia de casais, devem cumprir objetivos que os ajudem a curar e superar esse tipo de conflito emocional de dependência afetiva. Caso contrário, a melhor coisa que pode acontecer a ambos é que o relacionamento termine.

Se cure antes de procurar um amor de verdade

Cada pessoa que esteve envolvida em um relacionamento de co-dependência deve ter tempo para curar suas feridas.

O bom é que ao reconhecer que nessa relação ela estava sofrendo, ela não vai querer passar pela mesma coisa novamente. Ela aprendeu o que quer no amor e o que não quer.

Depois de ter se curado completamente, você estará pronto(a) para seguir em frente com a vida amorosa.

VEJA TAMBÉM: CIÊNCIA COMPROVA: AS ZOEIRAS ENTRE O CASAL AJUDA A FORTALECER O RELACIONAMENTO!

Como eu sei que meu relacionamento é saudável?

Um relacionamento saudável não é totalmente livre de problemas, mas a grande diferença é que existem limites, respeito, o ponto de vista da outra pessoa é levado em conta, não há manipulação, insultos, brigas desnecessárias, etc.

Há também liberdade mental e emocional, o que quero dizer com isso? Que a lealdade é algo tangível nesse tipo de relacionamento amoroso, porque ambos sabem que se amam e esse sentimento é forte demais para dar lugar à traição.

8 Características de um relacionamento saudável

1. Responsabilidade

O casal é responsável por suas ações e decisões. Isso permite que os dois assumam a culpa em caso de erros e compensem o erro cometido.

2. Comprometimento

No caso de conflitos conjugais, ambas as partes sabem negociar e encontrar soluções para avançar juntos.

3. Financeiramente seguros

Isso faz parte do compromisso que eles assumem. Cada despesa ou investimento é acordado porque o que se busca não é que se ganhe mais do que o outro e, portanto, tenha mais poder de compra. Eles são um casal e, como tal, ambos ganham, ambos investem e ambos se sentem financeiramente seguros.

4. Poder compartilhado

Todo mundo tem seu papel, isso deve ficar claro, no entanto, não porque ele tenha um caráter mais forte do que ela (ou vice-versa), ele tem mais poder.

Por efeitos de personalidade, é possível que alguém domine o outro. Apesar disso, ambos devem aprender a distinguir quando é bom dar em favor do casal. O objetivo é ser feliz juntos, não ganhar uma batalha de egos.

VEJA TAMBÉM: 130+ PERGUNTAS ÍNTIMAS PARA FAZER AO SEU NAMORADO

5. Liberdade e comunicação

Um ingrediente-chave em relacionamento saudáveis ​​é a confiança. Isso permite que os dois sejam livres e possam falar sobre qualquer coisa sabendo que não haverá falta de respeito, não haverá medo e sempre haverá compreensão e consenso.

6. Demonstrações de amor

Palavras gentis, abraços, beijos, esses atos são valiosos, embora algumas pessoas dão menos importância a eles. No entanto, eles encorajam e fortalecem o relacionamento, então por que não dizer o quanto você se ama e demonstrar isso diariamente?

7. Individualidade

Vocês são um casal, sim, mas também são indivíduos e, como tal, cada um tem seu gosto, personalidades e crenças diferentes.

O truque de casais saudáveis ​​e felizes é que eles sabem respeitar suas diferenças, que podem até complementá-los e fortalecê-los, como casais e indivíduos.

8. Dar valor ao parceiro

Casais que vivem num relacionamento saudável sabem reconhecer a pessoa que têm ao seu lado e não precisam de tempo para saber o quanto valioso é o outro para sua vida.

Eles não dependem uns dos outros, eles se aceitam, eles se respeitam e dão muito valor ao papel que o outro desempenha em suas vidas.

Para melhor ou para pior, muitos de nós passam por um amor doentio. Às vezes tentamos nos convencer de que o outro nos machuca porque nos ama, mas esse é um erro grave. A boa notícia é que aprendemos, nos reconhecemos, nos tornamos mais fortes e, a longo prazo, aprendemos a nos valorizar e a procurar alguém que realmente nos mereça.

Se você estiver em um relacionamento desse tipo, tente procurar ajuda antes de continuar a causar mais danos, que podem prejudicar o seu próprio eu.

VEJA TAMBÉM:

Existem 11 tipos diferentes de relacionamentos. Em qual (ou quais) desses o seu se encaixa?

Compartilhe esse post:
Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: