Por que eu sou grata pelo QUASE relacionamento que tive? | Me Apaixonei

Por que eu sou grata pelo QUASE relacionamento que tive?

221
0
Compartilhe:
Compartilhe esse post:

Foto: Pinterest.com

Antes de dizer mais alguma coisa, serei honesta com você: doeu. Sim, doía muito quando eu percebia que o relacionamento nunca seria o que eu queria que ele fosse e que ele nunca sentiria por mim o que eu sentia por ele. Tudo o que eu tinha era “quase”.

Eu me culpei. Eu pensei sobre cada segundo que estivemos juntos, me perguntando o que eu fiz de errado que arruinou a minha chance de algo mais, algo sólido. Já que nunca estávamos em um relacionamento de verdade, não houve separação, nem término, mas apenas eu com um coração partido e milhões de hipóteses na minha cabeça.

Foi difícil, muito difícil, mas é verdade que o tempo cura. Quando passamos por algo assim, pensamos que é o fim do mundo. À medida que o tempo passa e refletimos sobre nossa experiência, começamos a colocar as coisas em uma perspectiva diferente e perceber detalhes importantes que realmente importam. Foi o mesmo para mim.

Logo depois que cortamos o contato, eu desejei nunca tê-lo encontrado em primeiro lugar, pois a única coisa que eu sentia era dor. No entanto, ao longo do tempo, pude ver como as coisas aconteceram exatamente do jeito que deveriam acontecer e me sinto grata até mesmo pela dor que senti.

1. Eu senti coisas que eu pensei que nunca sentiria novamente.

Antes de conhecer essa pessoa, achava que havia perdido a capacidade de amar ou até mesmo algo próximo a isso. Eu pensei que ninguém seria capaz de me excitar, me fazer rir como uma garotinha quando me enviasse um meme, ou sentir falta dele no momento em que ele estivesse fora.

Todas as borboletas, todos os sentimentos intensos, ou mesmo as lágrimas. Eles eram aterrorizantes, mas maravilhosos, maravilhosos como a vida e de repente tinha cores, a comida tinha um sabor melhor e tudo se tornou mais vivo. É como um lembrete de que isso aconteceu – e vai acontecer de novo -, há algo que vale a pena esperar pela frente e tudo que eu preciso é ser paciente.

2. Eu tive um bom tempo.

Olhando para trás, tudo foi muito bom. Nós fizemos um ao outro rir e nos divertimos. Seria tolo da minha parte desconsiderar a coisa toda só porque no final não acabamos juntos.

O que importa é que, para aqueles momentos felizes que tivemos juntos, estivemos nos divertindo um com o outro, em vez de desperdiçar nosso tempo longe no entorpecimento da vida, e isso é o suficiente.

3. Eu nunca soube que poderia ser tão forte.

Por alguma razão, o que tivemos foi muito intenso. Então, quando acabou, senti como se estivesse caindo em um buraco sem fundo que não havia como sair. Mas adivinha o que? Eu saí, fabulosamente.

E agora estou mais feliz e mais viva do que nunca, sabendo orgulhosamente que possuo esse poder incrível para juntar todas as minhas peças quebradas e seguir adiante para coisas melhores. Além disso, eu me tornei muito mais sábia, o que é tão valioso para alguém na crise dos 20 tentando descobrir a vida como eu.

4. Agora sei o que realmente quero e o que funciona para mim.

Inicialmente, achei que foi minha culpa que as coisas não deram certo. Mas então percebi que um relacionamento é feito de duas pessoas, e também um bom timing. Havia tanta coisa que eu podia fazer e fiz o que eu achava certo fazer na época. A única coisa que fiz de errado, se é que isso é alguma coisa, foi me culpar.

O que eu deveria ter feito em vez disso é priorizar minhas necessidades e prestar atenção ao que realmente sinto por dentro. Agora eu sei que quero algo real, não um quase relacionamento, não um tipo de namoro, não um tipo de ver um ao outro.

Eu sei que mereço a felicidade e não vou me contentar com nada menos do que ser feliz e tratada com cuidado e respeito.

Estou feliz que meu quase relacionamento tenha acontecido. Estou orgulhosa por não ter medo. Eu fui corajosa o suficiente para baixar a guarda, ser vulnerável, ter a minha chance. Além disso, se eu não tivesse sofrido, como eu saberia o que é certo para mim? E pelo menos eu nunca vou ter que me arrepender de não dar uma chance e me perguntar como seria.

VEJA TAMBÉM:

Não namore para passar tempo!

Compartilhe esse post:
Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: