O amor vai (mas ele sempre volta) | Me Apaixonei

O amor vai (mas ele sempre volta)

Compartilhe:

Foto: https://br.pinterest.com/pin/412712753331326951/

O amor saiu mas voltou com novos olhos, com novas mãos. O amor saiu mas voltou com uma voz que eu não reconheci, com um coração que eu não esperava. Sim – o amor saiu, mas quando voltou, não pude deixar de perdoá-lo, pois era mais bonito do que jamais imaginei. Era maior do que eu esperava.

Sabe… quando o amor saiu, não me pediu para segui-lo, mas eu insisti. Eu tentei com todas as minhas forças me convencer de que eu era digno, que eu era capaz de fazer isso durar. Vesti minhas palavras em poesia de seda; Eu tentei fazê-lo ficar com mimos e elogios. Eu implorei, como um mendigo nostálgico apenas pedindo para ir para casa novamente. Mas o amor ainda foi embora. Ainda escorregou pelos meus dedos.

Você merece um amor que se entregue POR INTEIRO pelo relacionamento

Por um tempo, não ouvi falar sobre o amor. Eu me senti como um prisioneiro em seu silêncio – como poderia esquecer? Como poderia ignorar todas as coisas que me haviam prometido, todas as coisas que sentia dentro do centro suave do meu coração? Eu estava zangado com o amor e, mesmo assim, ainda procurava seus olhos em todas as multidões, ainda ouvia sua voz em todas as pessoas que conhecia.

Quando o amor finalmente voltou, eu não o aceitei. Notei com cada centímetro da minha alma um amor que era diferente, um amor que tinha uma voz mais suave. Eu procurei pelo amor que havia me deixado, procurei as mesmas carícias, pelas mesmas falhas, pelo que eu conhecia há tanto tempo. Esse foi o amor que eu queria, mas esse não é o amor que me encontrou, não foi o amor que ficou.

Do lado de fora, esse amor tinha uma pele mais gentil. Me segurou de uma maneira diferente, me beijou de maneira diferente. O amor tinha uma visão de mundo diversificada, ria das coisas que o amor geralmente não tinha rido, chorava quando o amor geralmente não chorava.

O amor mudou. Era diferente mas, no entanto, era exatamente o mesmo. Era tudo que eu nunca havia procurado mas, no entanto, era tudo o que eu precisava. O amor foi, sim – mas partiu com intenção, partiu com propósito. Ele foi para crescer, para se transformar no que eu realmente precisava que fosse.

O amor se afastou mas voltou alterado. Voltou mais forte, mais vivo e até pode sair de novo, mas sempre confiarei que ele voltará. Pois o amor sempre tem um truque na manga, sempre origina significado em cada licença.

Confie em mim quando digo que não importa quanto tempo leve, o amor sempre volta. Se parece o mesmo, ou sente o mesmo, o amor sempre volta. Quer tenha ou não o mesmo nome, ou viva no mesmo lugar, ou expresse da mesma forma – sempre volta. O amor nunca vai embora para sempre. O amor sempre volta.

VEJA TAMBÉM:

Por que o segundo amor é o verdadeiro?

Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: