Nós nos completamos | Me Apaixonei

Nós nos completamos

35
0
Compartilhe:

Eu era aquela garota que se sente segura em cidades pequenas. Olhos que não viram nada além do seu mundo limitado, embora meu coração quisesse ir mais além.

Você sabia os pontos principais das metrópoles, restaurantes, bares movimentados e shows. Mas tinha aquele olhar preso em um lugar pequeno que te deixava seguro.

Meus olhos eram claros. Os seus tinham a escuridão de uma tempestade constante. Meus lábios vermelhos pareciam esconder segredos, enquanto seu sorriso parecia não guardar mistérios.

Você vivia cercado de amigos, mas tinha apenas olhos para a solidão. Eu tinha poucas pessoas ao meu redor, mas parecia muito mais completa.

Você falava com o sotaque do mundo e uma risada estrangeira. Eu tinha palavras lineares de uma única cidade e meu riso era quase um sussurro.

Você amava o sol e eu contava as estrelas. Eu não funcionava sem uma xícara forte de café e seus dedos sempre corriam pelas bordas de uma xícara de chocolate quente forte.

Eu prefiro cartas escritas e recebo apenas mensagens de textos digitadas com cuidado em um teclado de computador.

Você sabia me conduzir nos atalhos mais estranhos no mundo urbano e no final do dia, sempre te guiava para os melhores parques de uma cidade pequena.

Você chorava com saudade de casa e do seu irmão, mas eu sempre tinha um lencinho para enxugar suas lágrimas. Quando eu estava desabando, mesmo que mascarasse tudo que sentia em um falso sorriso, tinha os seus braços para me aconchegar e sentir que as coisas iriam se ajustar.

Eu tinha dúvidas sobre o futuro e seus olhos estavam constantemente presos no passado.

Você tinha se apaixonado antes e desacreditado no amor.

Eu tinha me entregado alguém e me arrependido amargamente.

Acho que no fim, não éramos tão diferentes assim…

Tínhamos semelhanças e nossas diferenças nos completavam. Mesmo não acreditando mais em um novo amor, resolvemos acreditar um no outro. Acreditar que dois pedaços tão diferentes poderiam se completar como um enigmático quebra-cabeça. Não éramos perfeitos, mas podemos aceitar e conviver com nossas imperfeições.

Não éramos inteiros, mas podemos nos tornar menos incompletos.

Vanessa Silvana

Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: