Espere pela pessoa que faça com que o amor pareça fácil | Me Apaixonei

Espere pela pessoa que faça com que o amor pareça fácil

238
0
Compartilhe:
Compartilhe esse post:

Depois de muito tempo, percebi que os relacionamentos mais fortes eram os mais confusos.

Afinal de contas, as brigas e discussões eram o foco principal de toda comédia romântica que eu assisti em toda minha vida. Todo romance que eu li. Cada programa de TV, cada história dramática, cada pensamento – tudo se concentrava em drama, brigas e discussões.

Os casais viviam lutando um pelo outro. Lutando para fazer com que o relacionamento funcionasse quando as coisas ficavam difíceis.

O problema é que fomos criados para acreditar que o tipo de amor que vale a pena ter é aquele que é difícil. Bagunçado. Inconsistente.

E estou aqui para quebrar esse paradigma em sua vida.

Aqui está uma conclusão que me levou um tempo para chegar em minha vida, que espero que você chegue muito mais rapidamente:

O amor não deve ser a principal complicação em sua vida. Não deveria ser sua principal fonte de agonia. Não deve ser nem a coisa mais importante em sua vida.

Nós romantizamos brigando uns com os outros, sacrificando nossas vidas em favor da outra pessoa e mostrando a alguém que estaremos lá, não importa o quanto essa pessoa seja difícil de amar. Mas a verdade é que a pessoa certa para você não será difícil de amar.

Porque o tipo certo de amor é aquele que parece e é fácil.

Foto: https://br.pinterest.com/pin/295337688062133275/

É como passar duas horas em uma tarde de domingo com suas pernas sobre o sofá de uma sala, lendo livros separados em um silêncio confortável um com o outro.

É como viajar horas com a outra pessoa, onde a conversa se desenvolve em surtos excitáveis e depois se transforma em um silêncio confortável enquanto as milhas passam por vocês.

É concordar com muito mais frequência do que discordar. É construir um ao outro ao invés de destruir — principalmente com as palavras.

É estarem empolgados com o futuro juntos, porque vocês estão construindo um que genuinamente querem.

O tipo certo de amor não está centrado em conflitos — está centrado em harmonia.

Ele se baseia em facilitar o crescimento um do outro. Em apoiar um ao outro através de desafios. Em trazer o melhor um ao outro e trabalhar com o pior como um time.

Em qualquer relacionamento, o conflito está fadado a surgir.

Mas você precisa estar com a pessoa que queira trabalhar através do conflito de forma justa — em busca de um resultado em que os dois saiam ganhando, em vez de lutar para ver quem sai por cima.

Porque não há nada de romântico em ser o casal que simplesmente não consegue fazer funcionar.

Não há nada de bonito na vida real em se dividir, desmoronar e se frustrar. Na vida real, isso é apenas um desperdício de tempo e energia. Na vida real, isso não é saudável para absolutamente ninguém.

Aqui está a verdade desconfortável sobre os “romances de TV” que todos nós crescemos idolatrando:

Se você tem um tipo de relacionamento como Chuck e Blair, Rachel e Ross ou Ted e Robin, eu odeio ter que falar isso para você, mas você provavelmente está com a pessoa errada.

Porque o amor não deveria ser sobre conflitos. Não deveria ser sobre agonias. Não deveria ser dramático, confuso ou doloroso.

Amar a pessoa com quem você está deveria ser tão natural quanto respirar, na maioria dos dias.

Deve ser simples e sem esforço. Deve ser fácil com mais frequência do que difícil. Deve ser mais simples do que complicado.

E se seu relacionamento não é nenhuma dessas coisas, é provável que você não esteja no tipo certo de relacionamento.

Porque o tipo certo de amor parece fácil, mesmo na hora mais difícil.

E esse tipo de amor é o que vale a pena ser mantido.

VEJA TAMBÉM:

Não ame o drama da dúvida, ok?!

Compartilhe esse post:
Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: