7 Crenças Limitantes em Relacionamentos que te Mantêm Solteiro e Triste

Suas crenças limitantes em relacionamentos e mentalidade têm te impedido de encontrar o verdadeiro amor.

Crenças limitantes em relacionamentos - Mulher tomando uma xícara de chá e fazendo gesto com a mão

Se você está procurando “a pessoa certa” mas não teve sorte, faça a si mesmo esta pergunta importante: “Será que minhas crenças estão me afastando do amor?” Quando você se pergunta constantemente “Por que ainda estou solteiro?”, tem que haver uma razão para ainda não ter encontrado alguém, certo? Será que você está carregando crenças baseadas no medo da sua infância ou de experiências em relacionamentos anteriores?

Às vezes, esses problemas estão tão profundamente enraizados em nossa alma que nem percebemos que esses bloqueadores de amor estão escondidos em nosso subconsciente. O primeiro passo para superar esses pontos de vista antigos e limitantes é reconhecer que eles existem. Então respire fundo e reflita se alguma dessas crenças comuns que bloqueiam o amor soa familiar para você. Só então você poderá compreender as razões pelas quais você ainda está solteiro.

Aqui estão 7 crenças limitantes em relacionamentos que te mantêm solteiro e triste:

1. “Eu não sou bom o suficiente”

Provavelmente uma das crenças mais comum e atitudes tóxicas em relacionamentos que nos impede tanto na vida amorosa quanto em outras áreas da vida é: Eu não sou bom o suficiente. (Como em, “Eu não sou bom o suficiente para encontrar o amor do jeito que sou. Se eu fosse melhor, talvez encontrasse o amor.”) Variações desse tema incluem “Eu não sou jovem o suficiente” (Como em, “Como vou encontrar um parceiro na minha idade?!”), “Eu não sou atraente o suficiente” (Como em, “Os homens só gostam de mulheres gostosas.”), “Eu não sou rico o suficiente” (Como em, “As pessoas só querem namorar alguém que tenha dinheiro.”) ou “Eu não sou inteligente o suficiente” (Como em, “Eu preciso ser espirituoso e sábio nos encontros ou nunca terei um segundo encontro.”).

Isso soa familiar para você? A crença é que “Eu não sou bom do jeito que sou e deveria ser diferente.” Quando você acredita que não é bom como é, tende a se criticar, se forçar a ser diferente e se sentir desanimado e infeliz. Você acaba afastando o amor da sua vida, porque pessoas saudáveis querem estar perto de quem se sente confortável e contente consigo mesmo, não de quem acredita que não é bom o suficiente.

Por que Ele Demonstra Interesse mas Não Toma a Iniciativa?

2. “Não posso ter o que quero, então devo me contentar com o que consigo.”

Outra das crenças limitantes em relacionamentos mais comum é “Não posso ter o que quero, então devo me contentar com o que consigo.” Esta é uma crença extremamente comum; muitos de nós desistimos e nos sentimos resignados com nossa sorte na vida sem fazer um esforço para conseguir o que realmente queremos. Se você acreditar que não pode ter o desejo do seu coração quando se trata de amor, provavelmente aceitará qualquer relacionamento que aparecer e ficará com pessoas que não são boas para você. Você pode passar anos, até décadas, se sentindo desapontado com sua vida amorosa e desejando que as coisas fossem diferentes. Quando você acha que deve se contentar com o que consegue, provavelmente terá medo de correr riscos e tentar algo novo. Quando acredita que não pode ter o que realmente quer, pode parecer doloroso demais até mesmo parar para perguntar o que você deseja. Sem uma visão clara, você achará muito desafiador realizar seus sonhos.

3. “Relacionamentos são perigosos e potencialmente prejudiciais”

Se você chegou à idade adulta, provavelmente já experimentou mágoa, decepção ou rejeição. Esse bloqueio ao amor acontece quando você está convencido de que será magoado, decepcionado ou rejeitado novamente e que não conseguirá lidar com isso. Você pode estar “se jogando” no mundo dos encontros, mas se secretamente acredita que relacionamentos são perigosos e assustadores, evitará se aproximar o suficiente de alguém para deixar o amor entrar. Você pode decidir jogar pelo seguro e evitar encontros e relacionamentos por completo, convencendo-se de que prefere a companhia do seu gato e de um pote de sorvete.

5 Sinais de que Você Precisa Dar um Tempo dos Encontros Amorosos

4. “Vai acontecer quando for a hora certa, eu não preciso correr atrás”

Se você acredita que sua vida amorosa vai se resolver magicamente sozinha, eu sinto lhe dizer, mas você está completamente errado. Em vez de nutrir conexões com pessoas novas, você focará sua atenção em coisas que parecem mais importantes, como trabalho, dinheiro ou hobbies. Pode ser que passe muito mais tempo olhando para o seu celular, computador e TV do que olhando nos olhos do seu parceiro ou dos seus filhos. Se você está solteiro, pode nem se dar ao trabalho de colocar energia em encontrar um parceiro ou manter contato com amigos e família. O que acontece quando você está ocupado demais para prestar atenção em como se relaciona com as pessoas na sua vida?

5. “Não é seguro dizer às pessoas como me sinto ou o que quero”

Temos esse tipo de crenças limitantes em relacionamentos e pensamos assim porque temos medo de nos machucar ou de não sermos aceitos. Se você acredita nisso, será muito cuidadoso com o que diz e como age — e pode ser tão cauteloso que nem deixa as pessoas com quem está saindo saberem que você quer um relacionamento. O que acontece quando você guarda segredos, retém informações ou faz joguinhos em vez de simplesmente compartilhar o que é verdadeiro para você? Você perde intimidade e confiança, suas necessidades não são atendidas e a outra pessoa se sente confusa e desconectada de você. Não é uma boa receita para conquistar o amor.

13 Dicas de Como Flertar com o Olhar e Cativar a Atenção de Alguém

6. “Os outros são culpados pelos meus problemas”

Quando você culpa os outros pelos seus problemas, mantém-se preso no modo de vítima. Ao não assumir a responsabilidade pela sua parte na criação do drama ou desconforto que está vivenciando, você está essencialmente entregando seu poder para outra pessoa. Se você é rápido em culpar alguém pelo que está errado na sua vida, provavelmente se sente impotente para mudar o que está errado. Quando culpamos, tornamos a outra pessoa errada e nos fazemos certos, e isso é uma maneira infalível de destruir a intimidade e a empatia no seu relacionamento.

7. “Relacionamentos devem acontecer naturalmente”

Você pode sentir que deveria saber tudo o que precisa sobre relacionamentos sem precisar perguntar. Agora, se você já tentou aprender um novo esporte, uma língua estrangeira ou um instrumento musical, entende o valor da educação e da prática diária. No entanto, quando se trata de relacionamentos, a maioria das pessoas acredita que o verdadeiro amor deve simplesmente aparecer quando você menos espera e que não há nada que você possa fazer para se preparar para o amor que deseja. Será que pode haver outra maneira?

Devo Namorar um Colega de Trabalho? Conheça os Prós e Contras

Cada uma dessas crenças limitantes em relacionamentos pode te impedir de encontrar e se conectar com o amor que você realmente merece. Não fique preso a crenças limitantes que te mantêm infeliz, separado e desconectado dos outros. Então, como você pode mudar sua atitude, redirecionar seus esforços e entender como encontrar o amor? Primeiro, você precisa estar ciente das suas crenças para poder mudá-las. Comece notando todas as suposições que você faz automaticamente sobre si mesmo e sobre os outros, e reconheça que esse padrão de pensamento subconsciente te causa mal e te mantém solteiro. Pare e questione as crenças que você instintivamente assumiu como verdadeiras.

Compartilhe:
Rolar para cima