Solteira sim, feliz sempre! | Me Apaixonei

Solteira sim, feliz sempre!

1716
0
Compartilhe:

solteira-sim-feliz-sempre

Mais do que surpresas, nós lidamos diariamente com muita pressão. Além das nossas próprias expectativas, ainda temos a difícil missão de atender às esperanças de todos que nos cercam. Parei pra refletir e cheguei a seguinte conclusão: ninguém está em um lugar verdadeiramente superior.

Veja bem: quando se é adolescente, as pessoas esperam que você se gradue e consiga uma estabilidade profissional. Aí você se forma e arruma um emprego e as pessoas esperam que você ganhe mais dinheiro. Aí você se dedica ao seu trabalho e não à sua vida emocional. Então, você é solteiro, e as pessoas esperam que você se case. Daí você finalmente se casa, e as pessoas esperam que você tenha um filho. Vem o primeiro e a expectativa agora é pelo resto da prole. Então você tá com 10 anos de casados, 3 filhos e as pessoas esperam que você melhore seu nível de vida, porque afinal de contas, agora você tem uma família. Aí você envelhece, e as pessoas esperam que você tenha vitalidade.

Você adoece, e as pessoas esperam que você melhore. Você morre, e elas esperam que você tenha deixado um bom legado de herança.
E assim você passa toda a sua existência sendo refém de pressões exteriores, muitas vezes com objetivos a serem alcançados que na verdade nem são os seus, mas que por regra social, você tem que realizar.

Eu tenho enfrentado isso diariamente pelo fato de estar prestes a entrar na minha 3ª década de vida e ainda não ter casado. Já ouvi de tudo: que tô velha, que ninguém vai mais me querer, que eu tô perdendo tempo, que eu sou queixuda, que eu tenho que considerar todas as possibilidades, que não tá sobrando mais homem, que eu vou morrer sozinha, que eu posso reconsiderar o fato da pessoa não ter as mesmas convicções que eu, que eu vou morrer seca, etc, etc, etc.

Eu confesso aqui que sinto um pouco de pena das pessoas que acreditam em uma felicidade condicionada a ter um parceiro (a) na vida. Não sei se é porque meus horizontes já se ampliaram, mas eu consigo encontrar alegrias em outras circunstancias, que não em um casamento. Estando solteira, eu já pude realizar grandes sonhos. Fui para fora do país 4 vezes, conheci a Disney, Nova York, Santiago, a Golden Gate Bridge, gente… Quando eu cheguei perto de uma obra de Van Gogh, meu coração quase saía do peito. Eu a via nos livros, lia sobre ela, mas pude tirar uma foto ao lado de The Starry Night. Eu me lembro ainda da minha cara de felicidade quando eu vi neve pela primeira vez. Estava patinando numa pista de gelo e os floquinhos começaram a cair. Eu fiquei radiante, porque estava sentindo na minha pele a realização de um sonho.

Agora, vamos supor que eu nunca tivesse conseguido viajar, eu estaria perdida num buraco negro por ainda não ter me casado? Acredito que não. Antes de qualquer viagem, planos, sonhos que eu realize, meu coração é alegre pela vida que tenho em mim. Sou suficientemente feliz com Deus. Parece batido, né? Mas não é, para quem sente. Se a solidão, pobreza, frustração ou qualquer outra circunstância adversa vier sobre mim, meu coração se alegrará ainda mais na paz que sinto em Cristo. Ele me preenche, gente. Eu não consigo explicar de outra forma.

Isso não significa que eu não quero me casar ou construir uma família. Sim, ainda tenho essa vontade (até porque eu sou uma romântica INCURÁVEL). Creio que se Deus colocou esse desejo no meu coração, é porque Ele vai realizar no momento que parecer apropriado. Eu não posso é esperar que essas coisas se traduzam no meu motivo de viver. Eu não quero uma pessoa que me complete, quem me completa é Cristo. Eu já sou plena. Quero uma pessoa que me acrescente, que me adicione sorrisos, me transborde de novos sonhos e projetos. E exatamente por isso eu não posso e nem vou abrir mão dos meus pré-requisitos para a ocupação desta vaga na minha vida.

Termino dizendo uma frase que, quem me conhece, sabe que é a minha cara: “Antes só do que mal ACOSTUMADA”. Sim, porque a gente se acostuma a tudo, até a encarar o resto da vida ao lado de uma pessoa que não tem nada a ver, para não ver nada de extasiante acontecer.

Resistam a pressão, sejam felizes com quem vocês são e assim vocês vão poder somar alegria à vida de alguém.

Bjs, eu.

Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: