Por que fazemos tanta questão de segurar alguém ao nosso lado, se a pessoa não quer? | Me Apaixonei

Por que fazemos tanta questão de segurar alguém ao nosso lado, se a pessoa não quer?

913
0
Compartilhe:
Compartilhe esse post:

Por que forçamos a barra e arrumamos argumentos que não fazem o menor sentido, na intenção de manter um relacionamento falido? Carência? Pode até ser, mas não é agindo assim que vamos supri-la. Autoestima baixa? Possivelmente.

O que não compreendemos nesses casos é que antes de amar o outro precisamos primeiro amar a nós mesmos.

Óbvio que sentimos falta da pessoa em questão, muito natural sentir sua ausência, mas não ao ponto de querer forçar algo que já não existe mais. Todo relacionamento precisa ser recíproco. Quando por algum motivo deixa de ser, torna-se uma convivência insuportável, transformando-se em uma coisa patológica, obsessiva, inconveniente e chata.

O que esperar de uma pessoa que se mantém ao nosso lado contra a vontade?

Os mais variados problemas, passando de discussões diárias a uma total devastação na vida de ambos.

Não façamos chantagem emocional na vã tentativa de despertar a piedade do outro. O máximo que vamos conseguir é o desprezo e a raiva da outra parte. Possessividade é doença, deixe ir….

Não percamos nossa dignidade e amor-próprio forçando situações as quais sabemos muito bem serem irreversíveis.

Onde foi parar o amor-próprio? Por que fazemos questão de ficar com alguém que não nos quer mais? 

Se a pessoa se afasta, se ela nos evita, é porque não gosta mais da gente, portanto não merece o nosso amor muito menos nosso interesse por ela. E daí? A vida é cíclica e não assinamos nenhum contrato de exclusividade eterna com ninguém.

Amores vêm e vão, alguns ficam, outros, depois de cumprida sua missão ao nosso lado, partem. Coloquemos nossa autoestima em ação, amando-nos, gostando-nos, respeitando-nos e parando de correr atrás de quem não nos quer.

Não vale a pena se humilhar por alguém que nos despreza, esnoba e rejeita, isso só nos trará sofrimentos desnecessários. Quer ir? Deixe que vá. A vida continua, tudo passa!

Criemos coragem e ergamo-nos correndo atrás, sim, mas em busca da nossa felicidade! Nada nem ninguém é insubstituível.

Estejamos sempre conscientes dessa realidade e não nos deixemos abater, poupando-nos de dores totalmente dispensáveis. A vida é dinâmica, não para que choraminguemos e nos descabelemos por quem nos despreza. A fila anda, portanto, tratemos de nos recompor e caminhar junto.

Libertemo-nos, soltemos as amarras. Pode doer, mas passa. Levantemos a cabeça, dando a volta por cima, e vamos viver nossa existência na certeza que não precisamos nem merecemos ninguém que nos faça infelizes.

Procuremos, pois, ser felizes do jeito que a vida se apresenta.

Podemos sim, nós podemos tudo, depende apenas do nosso querer e da nossa perseverança. Pense nisso!

Gostou desse post? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com seus amigos!

Yára Uchôa Barreto

VEJA TAMBÉM:

Não aceite a esmola de ser a outra! Ou o outro!

Compartilhe esse post:
Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: