Não sei, ainda, dizer obrigado! | Me Apaixonei

Não sei, ainda, dizer obrigado!

39
0
Compartilhe:

“Você tem um coração lindo”, sempre me dizem. E da mesma forma que não sei o que escrever aqui nesse texto, também me sinto constrangida a dizer obrigado. Tudo porque eu não sei como agir quando falam sobre mim, quando me elogiam. Não sei se isso também acontece com você.

Vivo me escondendo atrás das frases prontas “que isso, nada mais que minha obrigação”, “ah, menina, eu engordei tanto esses dias”, “tem três dias que não lavo o cabelo”, “essa blusinha foi R$10,00 na lojinha da rua”, “é a maquiagem que engana”. E assim me esquivo, pois, acho muito pretensioso dizer obrigada, concordar que de fato, eu sou boa em alguma coisa.

Algumas pessoas até percebem, porque meu sorriso amarelo já deixa claro que eu não sou boa em receber elogios. Olha que coisa louca! Meu pai, não sei mesmo o que dizer e até emendo uma conversa em cima da outra para disfarçar a “tortura” que é, ter que responder as pessoas que me elogiam. Vê se você concorda comigo, deveria existir um manual de instruções que nos ensinassem a responder de forma educada. Tudo bem eu exagerei, mas o meu desespero é desse tamanho mesmo.

Acredito que tudo isso tem a ver com os muros que construí em mim, pois nunca me achei boa o suficiente para nada, nunca tive essa afirmação em casa e mesmo sabendo que hoje eu sou dotada de tantos dons, características impares, mesmo sabendo do meu valor, esse danado chamado “agradecer” ainda é difícil, muito mesmo.

Inteligente! Bonita! Gente boa! Roupa linda! Vou pirar, juro! Muitas vezes até respondo, meio que do canto da boca, sabe? Bem, dessa forma se torna mais fácil. Isso quando não tropeço nas palavras e acabo elogiando quem está me elogiando. Muitas vezes, para sair dessa situação de constrangimento, lanço a pergunta “você acha?”, e assim tento entender porque aquela pessoa me lançou aquele elogio. Isso contribui de certa forma, para que eu me entenda, e aceite que não é vergonhoso agradecer.

A verdade é que sim, eu não sei lidar com elogio.

E eu quis escrever sobre isso porque de alguma forma, pode haver aqueles que pensem que sou esnobe, dona da verdade e com a autoestima tão inflamada que não preciso de elogios, e agora eles saberão que não é bem assim. Tenho meus medos, meus receios e agradecer me faz pensar que eu sou egoísta, mesmo sabendo que quem ouve a resposta não vai pensar assim.

Enfim, estou me acostumando com a ideia de abraçar a verdade naquilo que falam, e sendo sincera, acho que melhorei de uns tempos para cá. Afinal, sou uma imensidão do lado de dentro, transbordo ao mundo e isso retorna a mim de forma leve. Sim, eu transbordo, e mesmo com medo, reconheço que é muito bom fazer/trazer significado a vida de alguém que reconhece e me devolve em forma de palavras, o carinho.

Só não sei, ainda, dizer obrigada!

Vanessa Pérola
Leia um pouco mais dos meus textos em: www.vaneperola.com 

Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: