Finalmente me libertei de você | Me Apaixonei

Finalmente me libertei de você

162
0
Compartilhe:
Compartilhe esse post:

Foto: Unsplash.com

Joguei meus calçados na areia. Por um momento queria aproveitar a sensação verdadeira da liberdade, afundando os dedos dos pés nas ondulações frescas do oceano.

Eu me sentia liberta.

Liberta para seguir.

Liberta de você.

Eu tentei me segurar nesse relacionamento caótico entre uma garota apaixonada e um garoto que não sabia corresponder o amor. Éramos dois opostos que não se completavam. Sul e norte sempre levaram para estradas distintas, assim como nossos destinos separados.

Prosseguir estava sendo como uma sessão de tortura. Não havia como reacender uma chama sem ao menos uma fagulha. Você estava cada dia mais distante, criando um muro de pedra impenetrável ao seu redor.

Eu tentei me aproximar.

VEJA TAMBÉM: QUANDO VOCÊ AMA ALGUÉM DE VERDADE, VOCÊ REORGANIZA SUAS PRIORIDADES

Mas não havia como ou porque se aproximar.

Apenas se distanciar. Se distanciar cada vez mais.

Depois que eu percebi que era impossível voltar, comecei a me prender em nossas fotos antigas. O que havia acontecido com o casal contente da foto? Sorrindo, de mãos dadas e dividindo um refrigerante? O que houve com o casal que tirava fotos com a lua e as estrelas de fundo? O que houve com eles? Com nós?

Será que ele realmente existiu ou eram apenas fotos?

Eram sensações verdadeiras ou apenas criadas por fotos impressas e marcações no Instagram?

Parei de ver suas fotos. Apaguei seu número e sua imagem das redes sociais. Pensei que esse processo seria doloroso e que o faria com lágrimas em meus olhos, mas nada disso aconteceu.

Eu me sentia feliz. Liberta de você e de um falso amor.

VEJA TAMBÉM: VOCÊ NÃO É UM ERRO

Foram atos simples, mas cada um extremamente necessário para poder seguir em frente. Uma jornada agora individual. Sem dois pedaços de mãos dadas. Apenas eu, inteira, trilhando meu próprio caminho.

E hoje, depois de meses que isso aconteceu, aqui estou eu na praia. Era como a concretização que tudo era real. Estava feliz, solteira, correndo pela praia e pulando as ondas que chegavam na areia.

Era a sensação mais profunda de liberdade e aceitação.

E era exatamente assim que me sentia agora.

Vanessa Silvana

Compartilhe esse post:
Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: