A decisão de não ter filhos e seus efeitos – MeApaixonei.com.br

A decisão de não ter filhos e seus efeitos

78
0
Compartilhe:
Compartilhe esse post:

https://www.pexels.com/photo/cheerful-couple-lying-on-floor-and-laughing-4246236/

A decisão de não ter filhos é uma opção crescente no mundo de hoje. Geralmente, isso ocorre devido a fatores socioeconômicos ou pessimismo informado. Em alguns casos é o resultado da dificuldade de assumir compromissos.

A decisão de não ter filhos, bem como a decisão de tê-los, é boa se for baseada em uma motivação bem fundamentada. Uma criança muda completamente a vida individual e o relacionamento. Portanto, é uma decisão que o casal deve tomar de forma reflexiva e sem pressão de pessoas ou situações externas.

Lembre-se de que a decisão de não ter filhos é reversível, enquanto a decisão de tê-los não é. Uma criança não pode ser apagada da realidade, mesmo que os pais decidam se afastar dela ou dar as costas para ela.

Uma criança fornece sentimentos que nenhum outro vínculo desperta tão profundamente. Implica também compromissos inalienáveis ​​que duram para sempre, a menos que desejemos ser bons pais. Nem todo mundo se sente pronto para experiências tão profundas com outro ser humano; portanto, a decisão de não ter filhos seria a certa nesse caso.

VEJA TAMBÉM: Pare de dizer aos casais jovens que eles precisam ter filhos!

A decisão de não ter filhos é respeitável

Antes de continuar com essa reflexão, é importante notar que, até pouco tempo atrás, havia um forte tabu sobre aqueles que tomaram a decisão de não ter filhos. No caso dos homens, de uma maneira ou de outra, estava associada a uma certa deficiência. No caso das mulheres, isso era visto como um sinal de egoísmo ou extrema frieza.

Embora o número de casais que tenham filhos continue sendo maior, o número de pessoas que decidem não tê-los também está aumentando. Hoje há mais liberdade para tomar esse tipo de decisão. A procriação não é mais vista como uma obrigação na vida do casal.

Percebemos que o que torna essa decisão certa ou errada são as motivações. Apesar disso, é até provável que a decisão de não ter filhos esteja aumentando como mecanismo de adaptação a um mundo com condições hostis. A superpopulação nos induz, de uma maneira ou de outra, a inclinar-se para as opções que melhor garantem nossa sobrevivência como espécie.

Envie seu texto!

A condição econômica

Uma das motivações para a decisão de não ter filhos é a situação econômica de cada um. Um estudo comprovou que aqueles que mais relutam em procriar são os homens das classes mais desfavorecidas e as mulheres das classes média e alta que têm sucesso profissional.

Nos dois casos, o fator central da decisão são as condições econômicas. Em um caso, porque as circunstâncias não nos permitem responder aos compromissos que ter um filho implica em aspectos básicos, como alimentação, educação, saúde, etc. No outro caso, porque o profissional é ocupado o suficiente para não deixar espaço para mais nada.

Você quer ter filhos? Esse artigo pode te ajudar: 20 coisas que todo casal precisa fazer antes de ter o primeiro filho

O pessimismo como perspectiva

A decisão de não ter filhos também é muito típica de quem vê o futuro com pessimismo. Isso não é necessariamente uma resposta às vicissitudes da realidade, mas muitas vezes se deve a uma avaliação objetiva de muitos fatores que hoje pesam sobre a humanidade. Existem tantas ameaças latentes no mundo de hoje que é desafiador olhar para o futuro com esperança.

Um dos indicadores de que uma sociedade vê o futuro de maneira positiva é o aumento de nascimentos. Foi o que aconteceu após a reconstrução de muitos países, após a Segunda Guerra Mundial: o famoso boom de bebês. Aqueles eram momentos em que um novo amanhecer era visto no horizonte.

Hoje quase o oposto está acontecendo. As notícias nos bombardeiam com pandemias, crises, deterioração, declínio. Nos movemos diariamente em um mar de incertezas e mudanças negativas que nos pegam de surpresa. É o terreno ideal para um pessimismo razoável, com base em dados objetivos.

Seja como for, o importante na decisão de não ter filhos é que seja acompanhado por uma reflexão profunda e saudável. O mesmo vale para aqueles que decidem começar uma família. Os filhos devem ser o fruto do desejo e nascem primeiro no coração, para que mais tarde possam ser um símbolo de amor pela vida.

La Mente es Maravillosa (tradução)

VEJA TAMBÉM:

5 maneiras de como encontrar seu eu autêntico

Compartilhe esse post:
Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: