Ser diferente pode ser atraente! 7 maneiras de lidar com as diferenças em sua relação!

Compartilhe:
Compartilhe esse post:

Os relacionamentos mais fortes são aqueles em que ambos os parceiros podem ser eles mesmos. Querer mudar a outra pessoa ou mudar drasticamente a si mesmo para se adequar aos ideais do outro condena o casal ao fracasso.

Quando duas pessoas têm crenças ou hábitos muito diferentes, é normal criar algum tipo de atrito. Por exemplo, se um dos dois for caseiro demais e o outro odiar ficar em casa, pode ser difícil para o casal encontrar um meio saudável para o funcionamento do relacionamento. Quando um é totalmente organizado e tem que tolerar os hábitos do que é desleixado, haverá discussões. Os opostos podem se atrair, mas nem sempre têm poder de permanecer juntos.

E embora seja verdade que ter opiniões opostas sobre variados assuntos pode criar atrito, não é de forma alguma um sinal de que vocês não poderão ser um casal saudável.

O segredo está em entender que as diferenças não são o problema: é como você lida com elas que realmente importa!

Continue descendo e veja como continuar unidos mesmo quando as diferenças entre vocês são enormes!

1. Conversem sobre as suas diferenças.

É óbvio, mas vale a pena dizer: se vocês estão tendo um desentendimento, conversem sobre isso. Ouçam o que cada um tem a dizer. E isso significa realmente ouvir — não apenas esperar sua vez de falar.

Quando for sua vez de expressar sua opinião, fale com calma, franqueza e honestidade. Não ataque as ideias de seu parceiro, simplesmente se atenha ao que você pensa, por exemplo: usando “Eu penso / sinto que poderíamos fazer deste jeito daqui pra frente…”.

Pode ser que, depois de conversar, você perceba que não é tão diferente do seu amor o quanto pensava. De qualquer forma, certificar-se de que vocês entendem as opiniões um do outro de maneira adequada oferece uma base muito mais segura para seguir em frente.

2. Tente entender o por quê seu parceiro — e também você — tem feito algumas coisas que não agradam um ao outro.

Você pode entender melhor a opinião de seu parceiro se tentar entender as razões por trás dela. Talvez ele tenha crescido em um ambiente muito diferente do seu ou recebido um tipo diferente de educação da que você recebeu.

Talvez tenha sido influenciado por familiares ou amigos. E pode valer a pena fazer o mesmo em relação a você — você mantém suas crenças porque elas simplesmente fazem sentido, ou outros fatores poderiam estar em jogo também?

3. Encontrem algo em comum que vocês têm.

Mesmo que suas ideias sejam diferentes, é provável que vocês concordem em muitas coisas — afinal, seria improvável que vocês tivessem algum interesse um pelo outro se fossem completamente diferentes um do outro!

Não se concentre apenas nas diferenças: reconheça que existem muitas áreas nas quais vocês também têm em comum. Quais são?

VEJA TAMBÉM:

4. Não force a barra.

Não é saudável tentar impor suas crenças a outra pessoa. Na verdade, ter opiniões diferentes também é saudável e interessante para o bom funcionamento da relação.

Abrace suas diferenças — vendo-as como positivas, em vez de fontes potenciais de atrito. Afinal, o mundo seria um lugar muito chato se todos concordássemos 100% das vezes, né?!

5. Saibam aceitar quando o outro tiver razão sobre alguma coisa.

Nem sempre é fácil aceitar que alguém pode ter mais razão sobre alguma coisa do que nós, mas é um sinal de verdadeira maturidade considerar e saber aceitar essa possibilidade.

As vezes, encontrar ideias diferentes das nossas pode ser uma oportunidade de aprender e também de fortalecer o relacionamento!

6. Seja flexível

O que você aprendeu sobre o modo de lidar com a vida nem sempre é o único correto. Não considere a sua verdade como absoluta. Pode ser que o comportamento do seu parceiro seja diferente e ele também saiba como resolver uma determinada situação.

7. Não compare sua vida com a do seu parceiro

Cada um sabe da sua história e também onde o sapato aperta. Para uma pessoa, uma pequena coisa pode ser um grande problema e para outra, a causa do sofrimento de uma pode não causar o sofrimento de outra. Portanto, respeite a experiência e as limitações de seu parceiro.

Em relação aos relacionamentos antigos, jamais se compare com seus ex pois, se o seu parceiro quisesse estar com outra pessoa, ele não estaria com você. Se ele está com você, é porque te escolheu.

O passado deve ficar no passado. Viva o agora!

VEJA TAMBÉM:

Foto: Unsplash

Compartilhe esse post: