Qual é o som do silêncio? | Me Apaixonei

Qual é o som do silêncio?

1156
0
Compartilhe:
Compartilhe esse post:

Acordo, fisicamente ainda possuo os olhos fechados. Me invadem pensamentos de gratidão, satisfação e alegria. Não é uma manhã qualquer, é uma manhã especial.

Sonhos que se realizam, nesta manhã o meu barulho virou silêncio. Parei de gritar por socorro e ajuda. Parei de acordar com preocupações rotineiras.

– Meu Deus, que alivio ver a solução.

Suspiro de alivio.

São 6h da manhã e lá fora ainda se dorme, está tão calmo que posso ouvir o barulho das folhas, o carro que vai ou volta de algum lugar lá do outro lado da rua, bem longe.

Tenho o hábito de rezar e o tilintar dos meus pensamentos são mais calmos a essa hora, minha concentração religiosa e mística é mais aguçada pela manhã.

Meu traje de hoje é naturalmente feliz. Olho para os meus pés e visualizo por tudo que andei para chegar aqui.

O silêncio da manhã me faz pensar, me conectar com o meu “EU” e penso na minha vida e o sentimento de gratidão me queima por dentro.

– Já era hora da sorte bater na minha porta.

Penso nas coisas que já passei, falei e fiz para chegar onde eu sempre quis. Penso que esse ainda não é o fim, esse é só o início.

– Já disse que estou feliz? Claro que já disse. (risos)

A sensação de agradecimento, de alivio é tão boa.

Pego na minha xícara de café e converso com Deus.

– Bom dia Deus, tudo bem? Não sei se o Senhor já se encontra acordado, ouvi dizer que Deus nunca dorme. Mas quero dizer, primeiro de tudo, muito obrigada.

(Silêncio) um gole no café quente.

– Continuando… abençoe o meu dia com seu amor, sua proteção e seu carinho. Que hoje seja o primeiro de muitos dias como esse de sucesso, realização, sorte e gratidão.

Novamente o silêncio por fora GRITA. Só se ouve o barulho do cantar do galo, o sol já apresenta alguns raios e o céu fica de uma cor inexplicavelmente rosa, laranja e azul. Não tem como não admirar esse nascer do dia.

O silêncio sempre me ajudou, naquelas horas mais complicadas lá do passado, me enfiava no chuveiro e só ouvia o barulho da água a cair na minha cabeça, o bater do meu coração, o afago do calor de uma banho quente, a minha respiração e meus pensamentos perturbados.

Sou feliz no meu silêncio, aqui agora é organizado e existe pastas para tudo, pastas para amigos, pastas para amores, pastas para alegrias, tristezas, sonhos, objetivos, pra tudo.

– Nossa, quem diria. Logo esse silêncio que estava tão bagunçado, ninguém acreditava nessa organização. Hoje não existe poeira, pastas negras, conflitos entre assuntos e questões mal resolvidas. A paz reina no silêncio e isso é maravilhoso.

O silêncio hoje sorri para mim, de uma maneira que só posso sorrir para ele.

O meu silêncio tem nome: DEUS.

Carla Martins

Compartilhe esse post:
Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: