E o destino conseguiu: nos uniu | Me Apaixonei

E o destino conseguiu: nos uniu

1528
0
Compartilhe:
Compartilhe esse post:

Fonte da Imagem: WeHeartIt

Era noite de 25 de dezembro. Uma noite linda, iluminada pelas luzes de Natal, cheia de brilho e alegria por toda parte. Via as luzes de Natal da varanda do meu apartamento e sentia a magia dessa noite entrando no meu coração. Nunca fui muito ligada à essa data. Até esse Natal, em que a minha vida se tornou mágica.

Fui para uma balada. Uma balada que eu sempre ia e era frequentada sempre pelas mesmas pessoas. Cidade pequena você sabe como é. Sempre os mesmos rostos, as mesmas cantadas sem graça e parecia que vivia dentro de um déjà vu. O que tinha de diferente naquela noite além de ser 25 de dezembro? Você. No meio de tanta gente sem graça, no meio de tanta gente parecida, você surgiu. Te vi de longe e você vestia seu mais lindo sorriso, que me fez sorrir também. Você conversava com um monte de gente, todo mundo parava para te cumprimentar e eu logo pensei: será que ele vai me notar? – lembrando que eu nunca fui de ficar boba assim por um desconhecido. Mas quando o destino quer unir duas pessoas que ele tem certeza que estão predestinadas a ficarem juntas, ele dá um jeitinho.

Fui trocar meu salto que me machucava, assim como meu coração andava me machucando nos últimos tempos. Enquanto colocava um sapato melhor, o destino estava se encarregando de confortar também, meu coração. Você se aproximou da minha amiga e quis saber se eu estava sozinha. Ela, prontamente, deixou claro que sim e completou dizendo que você me interessava muito – é, ela nunca foi boa em disfarçar. Quando voltei, estava você lá perto das minhas amigas e logo abriu seu sorriso. E desta vez, o seu sorriso estava na minha direção. Seu sorriso era pra mim, que sorte a minha, viu? Conversamos muito, e foi aí que a magia de Natal aconteceu. A gente se beijou e ali eu soube que já tinha ganho meu presente.

A partir daí, tudo mudou aqui. Meu coração vinha machucado de amores que não me serviam mais, assim como o sapato daquela noite. Eu jurava que eu era uma laranja inteira e não tinha nenhuma metade me esperando. Meu coração estava realmente fechado para se apaixonar novamente, mas eis que você tinha a chave. Você conseguiu abri-lo num passe de mágica e quando dei por mim, estava passando noites em claro pensando em você. Logo eu, que não dormia, chorando por estar me sentindo tão sozinha. Ah chamego meu, você é magia de Natal em forma de gente.

Nossa história não foi e nem é um conto de fadas. A gente tem sim altos e baixos, lutamos muito para ficarmos juntos, temos nossas diferenças, mas que amor é perfeito? Somente a flor. Nosso amor já estava predestinado e entre todos os amores do mundo, eu prefiro o nosso. Amor de casa, de balada, de bar, de lanchonete, de restaurante, de música, de sonhos. Amor de amor. Você é meu melhor amigo e minha melhor companhia. E eu apoio o que minhas amigas sempre me dizem: minha melhor versão é quando eu estou com você. Obrigada por me fazer acordar sorrindo e por me fazer dormir sorrindo, por ter você ao meu lado. Obrigada ao destino por nos mostrar que todos os outros amores não nos serviram, porque é o nosso amor que tem o tamanho exato pros nossos corações. Parabéns destino, você conseguiu. Nos uniu.

E que Deus e o destino proteja nosso amor. Torto nas linhas da nossa história, mas reto nas linhas do caminho entre os nossos corações. 

Giovanna Sabrine

Compartilhe esse post:
Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: