5 sinais de como a ansiedade atrapalha em seu relacionamento (e como resolver isso) | Me Apaixonei

5 sinais de como a ansiedade atrapalha em seu relacionamento (e como resolver isso)

3461
0
Compartilhe:
Compartilhe esse post:

Por todos os lados, há uma abundância de informações sobre como a ansiedade afeta nossa saúde mental, emocional e física. Porém, você já considerou o impacto que a ansiedade pode ter sobre a saúde do seu relacionamento?

Uma pessoa ansiosa pode sofrer com crises de pânico, sentimentos de medo ou opressão, além da sensação geral de desconforto e tensão que todos conhecem em algum grau. Por isso, se você se sente pressionada(o) no seu relacionamento, a ansiedade pode estar influenciando você ou seu parceiro e até colocando seu namoro em risco.

Como a ansiedade enfraquece seu relacionamento

1. Ansiedade destrói qualquer conexão e confiança
Este é um sentimento que causa medo e preocupação, que pode deixar você menos consciente de suas verdadeiras necessidades em um determinado momento. A ansiedade também pode fazer com que você perceba menos as necessidades do outro. Se você está preocupado com o que poderia acontecer, é difícil prestar atenção ao que está acontecendo de fato. Quando você se sente oprimido, sua companhia pode sentir como se você não estivesse presente.

O que fazer? Treine seu cérebro para viver o momento. Se você notar um medinho ou preocupação que faz com que seus pensamentos se desviem dos fatos ou do momento presente, pause e pense sobre o que você já sabe e tem por certo (o contrário do que você não sabe e fica se preocupando). Acalme-se antes de agir e compartilhar abertamente quando você está se sentindo preocupado(a), e conscientemente peça ajuda ao seu parceiro (fisicamente ou verbalmente) antes de, normalmente, se retrair ou atacar com medo.

2. Ansiedade esmaga sua verdadeira voz, criando pânico ou procrastinação
Alguém que tende a estar ansioso pode ter problemas para expressar seus verdadeiros sentimentos. Também pode ser difícil manter limites razoáveis, pedindo a atenção ou o espaço que é necessário para produzir quando se está focado(a). A ansiedade pode fazer com que você acredite que algo deve ser falado imediatamente, quando na verdade fazer uma pequena pausa pode ser o melhor. Porém, se você não expressa o que realmente sente ou precisa, a ansiedade se torna mais forte. E aí, a suas emoções podem, eventualmente, entrar em uma espiral fora de controle se você mantê-las dentro você, o(a) deixando oprimido(a) e defensivo(a).

O que fazer? Reconheça seus sentimentos mais cedo ou mais tarde. Um sentimento ou preocupação não precisa ser um desastre para que seja abordado. Aborde seu parceiro com bondade, de modo que você nem procrastine, e nem entre em pânico. Além disso, encontre tempo sozinho(a) para descompactar alguns dos pensamentos ou medos que circulam em sua mente. Eles podem drenar seu tempo e sua energia.

3. Ansiedade faz com que você se comporte de forma egoísta
Porque a ansiedade é uma resposta hiperativa ao medo, alguém que a experimenta pode, às vezes, focalizar demais em suas próprias preocupações ou problemas. Você começa a sentir que precisa se preocupar em se proteger no relacionamento, mas isso pode estar impedindo que você seja compassivo(a) e solidário(a) com seu parceiro. Se o seu parceiro experimenta ansiedade, você pode construir ressentimento e reagir de forma egoísta também. É inevitável, as atitudes e perspectivas que adotamos são contagiosas. Manter seus níveis de estresse sob controle é especialmente difícil quando seu parceiro está se sentindo ansioso, chateado ou na defensiva.

O que fazer? Atenda às suas necessidades, e não os seus medos. Quando você se perceber ficando mais medroso(a) ou defensivo(a), pare por um momento para considerar a compaixão que você deve a si e ao seu parceiro. Claramente, peça o apoio que você precisa para se sentir amado(a) e compreendido e se desculpe por deixar a ansiedade conseguir absorvê-lo(a).

4. Ansiedade é o oposto da aceitação
Uma forma saudável de preocupação que lhe diz que “algo não está certo” vem por meio deste rápido sopro em seu coração ou no sentimento do soco no estômago. Este sinal ajuda você a agir, porém níveis insalubres de ansiedade fazem você sentir como se um “rock” emocional tocasse em seu estômago quase o tempo todo. A ansiedade faz com que você rejeite coisas que não são perigosas e evite coisas que possam beneficiá-lo(a). Ela também pode impedir você de tomar atitudes saudáveis ​​para mudar as coisas que estão machucando você na sua vida porque faz com que se sinta desesperado(a) ou preso(a).

O que fazer? Ganhe prática em viver desconfortável. Você não precisa nem ignorar e nem ter obsessão em se livrar de um pensamento desconfortável. Adote uma atitude construtiva, se puder. Às vezes, seu parceiro só precisa que você esteja presente com os seus sentimentos, e às vezes você precisa oferecer esse mesmo dom para si mesmo(a). Você pode mostrar sua compaixão ao seu parceiro com um olhar meigo ou um toque suave, e ser compassivo consigo mesmo(a) com uma respiração calmante.

5. Ansiedade rouba sua alegria
Experimentar alegria requer uma sensação de segurança ou liberdade. Ansiedade, pelo contrário, faz as pessoas se sentirem medrosas ou limitadas. Além disso, um cérebro e corpo treinados para o estresse podem ter muito mais dificuldade para desfrutar de sexo e intimidade. Pensamentos e medos negativos afetam a capacidade de uma pessoa estar presente em um relacionamento, potencialmente sugando a alegria de um momento.

O que fazer? Então, não se leve muito a sério! Você pode usar seu senso de humor para superar a ansiedade. Lembre-se de rir e brincar com seu parceiro. A alegria física cura e conforta seu cérebro de maneiras que são vitais para um relacionamento saudável.

Fonte: VIX

Compartilhe esse post:
Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: