Você não é trouxa por correr atrás de alguém | Me Apaixonei

Você não é trouxa por correr atrás de alguém

1972
0
Compartilhe:
Compartilhe esse post:
Café, água tônica e chocolate amargo são os principais estimulantes da minha criatividade e da minha sociabilidade. Por lógica ou coincidência, as discussões mais produtivas da minha vida estiveram regadas por um ou mais desses ingredientes. Meus pontos de encontro preferidos são as cafeterias e os bares, não só pela oferta tentadora de poder pensar enquanto como e bebo, mas também pela praticidade de poder sentar numa mesa e convidar uma pessoa qualquer a raciocinar comigo.

Semana passada, o rolê foi este: tomar cappuccino com uma colega. Apesar do doce exagerado da bebida, o encontro foi agradável. Havíamos passado dias sem nos vermos, e o momento era oportuno para matarmos a saudade e nos perguntarmos o porquê de sermos tão amigos. Chegamos a conclusão que nossa proximidade adveio do nosso esforço em nos ajudarmos e sermos bons companheiros. O tempo passou e, como sabem, um tema leva ao outro. Fui tomado pela estranha curiosidade de entender a frieza da minha parceira de curso em relação aos seus últimos namorados. “Não corro atrás de mais ninguém. Cansei dessa besteira. Se quiserem, que corram atrás de mim”.

Até hoje eu não entendi qual é o real problema em querer correr pela pista de obstáculos em direção ao coração de quem amamos. Parece que as barras foram substituídas por lava e lâminas cortantes. Parece que as pessoas têm medo de morrer na tentativa de ultrapassar a linha de chegada. Parece que se correrem atrás de alguém, estarão fazendo papel de trouxa.

Sei lá o que está acontecendo, mas tem gente achando que ficar parado e de braços cruzados é a solução para encontrar a pessoa dos sonhos. Ficam na espera por mensagens, e-mails, fotos, ligações, cartas, sinais de fumaça ou código morse, mas não movem um pé pra conquistar quem desejam. O cronômetro indica o término do tempo hábil e, como se fossem isentos de culpa, todos bradam juntos a seguinte frase: “Se não deu certo, é porque não valia a pena”.

Numa boa, qual o problema de vocês? Desde quando passou a importar quem corre atrás de quem? Isso aqui não é uma competição entre os mais e os menos poderosos, meus caros. Vocês estão com medo de quebrar a cara, de rasgar o peito, de tomar um toco bem rápido e seco? Desistam então, porque é muito provável que aconteça. Vocês estão querendo preservar a imagem de ser-humano-forte-que-não-expressa-sentimentos? Podem dar o fora, porque posturas como essas não são compatíveis com quem pretende pular de cabeça num relacionamento.

Nunca fui corredor e, talvez por isso, eu prefira mudar a metáfora. A partir de agora, não pense em correr, mas sim em nadar por e com alguém. A nova prova é o revezamento. Você nada, a pessoa dos seus sonhos nada, vocês revezam sempre que um dos dois chegar ao extremo e, como isso aqui não é uma competição normal, pode ser que vocês pulem juntos na piscina e se beijem na raia do meio.

Despedi-me da minha amiga dizendo que sempre odiei o slogan da OLX. É provável que ela não tenha entendido nada, mas sigo dizendo que “desapega, desapega” é uma péssima filosofia.
Samuel Aguiar
Compartilhe esse post:
Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: