Sobre Amar, um convite sincero - Geraldo Azevedo é testemunha. | Me Apaixonei

Sobre Amar, um convite sincero – Geraldo Azevedo é testemunha.

1265
0
Compartilhe:
Compartilhe esse post:

Eu te prometo o sol, se hoje o sol sair. Ou a chuva. Se a chuva cair.

E assim a gente pode tentar aprender a Amar. E desaprender os ensinamentos tortos que nos foram contados desde a infância. Se você vier, para o que der e vier comigo, podemos ser alunos um do outro. Eu te prometo entregar todas as minhas dúvidas, porque não tenho nenhuma certeza.

Prometo que vou te magoar, porque ainda não compreendi o que é Amar e este será um pedido de Amor. Um pedido lançado ao espaço, que te peço, por favor, encaminhar. Não guarde para si como uma ofensa pessoal. Terá sido apenas um pedido e uma expressão da incerteza de ser Amada.

Eu te prometo as delicadezas da floresta, se você vier comigo e puder fechar bem os olhos e silenciar a fala. Se o coração puder bater tão fraquinho, que quase não se respira. Se o ar apenas entrar o necessário para estarmos vivos e pulsarmos em câmera lenta como fazem as árvores.

Eu te prometo as luzes dos vaga-lumes que vierem nos acompanhar, se pudermos caminhar com pés muito leves e movimentos adocicados, pedindo licença ao Amor para adentrarmos os espaços sagrados.

Eu te prometo que todos os segredos permanecerão guardados. Segredos secretos sagrados. Que são tão sutis e graciosos e etéreos que não se pode sequer pronunciar. Que se desfazem na densidade das nossas palavras. Ficarão guardados no silêncio. Mas se pudermos estar lado a lado, em um silêncio longo e suave, eu te prometo todos os meus segredos, que os meus elétrons vão ressoar aos seus. Em vibração de uma linguagem desconhecida, muito além da compreensão.

Prometo me mover pelo mundo, experimentando aquilo o que a minha alma pede para crescer. Prometo não ter a pretensão de levar você comigo a todo lugar. Mas prometo estar de alma presente todas as vezes que os nossos caminhos se encontrarem. E se acontecer deles se aproximarem mais e mais e mais, eu te prometo não perder o meu de vista, para não me perder no seu.

Eu te prometo não prometer muita coisa. Because life itself is meaningless. E na tentativa de dar significados, nos emaranhamos em projeções de ilusões. Eu te prometo o corazón contento mas também um tanto de lágrimas para lavar nossas emoções.

O Amor puro só se reconhece na pureza. Então eu te prometo chorar, sempre que for preciso, mas mantendo sempre a alegria. Afinal não é essa a verdadeira disciplina dos seres fortes? Há que praticar para aprender. Não me entenda mal, disciplina é aquilo que escolhemos como caminho.

E assim, eu te prometo ser eternamente discípula. De um Amor que não exclui nada, nem ninguém, que apenas emana a essência da nossa existência. E nesse dia branco, se branco ele for, esse tanto, esse canto de amor, se você quiser e vier, até onde a gente chegar, se as minhas relações permitirem, se as máscaras caírem e se o meu coração estiver limpo, eu te prometo Amar.

Beth Bylaaart

Compartilhe esse post:
Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: