Difícil é ter que matar a tua saudade em outras bocas. | Me Apaixonei

Difícil é ter que matar a tua saudade em outras bocas.

2285
0
Compartilhe:
Compartilhe esse post:

Às vezes eu caminho na rua e sinto o cheiro do teu perfume em outro alguém. Será a saudade gritando o teu nome?

Me lembro das madrugadas que passávamos sorrindo e gargalhando. Me lembro da tua voz quando vejo alguém falando aquela gíria que era do teu costume. E lembro de quando eu era o teu colo, e no meu cafuné tu dizia estar segura. Tu sorria, por nos meus braços confiar e não ter medo de nada.

Era uma reciprocidade tão intensa que, para quem estava observando, parecia ser clichê.

Gostávamos da mesma série, e até do mesmo personagem. Sorriamos da mesma piada, até mesmo quando não tinha graça. Gostávamos do mesmo doce. E por incrível que pareça, eu não gostava do mesmo amargo que você não gostava.

E quando brigávamos? Eu me calava e te escutava, e tu, como reciprocidade, abaixava o tom de voz e conversava.

Você tem alguma ideia sobre qual resposta eu daria se alguém perguntasse por que você foi embora? Por que tudo acabou? Pois é, eu também não sei como justificar. A minha única certeza é que é difícil não ter mais o amor de quem se ama. E mais difícil ainda é ter que matar a tua saudade em outras bocas.

Porque nenhum beijo terá uma conexão tão notória quanto a tua. Nenhum clichê será o mesmo sem você. E se algum dia eu viver outro algo tão intenso, será outro eu. Ou será outra você?

Rodrigo Miranda

Compartilhe esse post:
Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: