Amar é querer a felicidade | Me Apaixonei

Amar é querer a felicidade

1476
0
Compartilhe:
Compartilhe esse post:

Amar é querer a felicidade do outro, mesmo que não seja conosco. Sabe, eu nunca soube responder aquela velha pergunta: O que é amar para você? Acredito que é porque eu nunca tinha sentido isso até você chegar, ou melhor, tentando chegar a mim.

Descobri que estava sentindo algo diferente, e isso me assustava. Me assustava porque eu nunca acreditei que uma pessoa podia sentir isso pela outra… como assim? Você desejar a pessoa só pra você? O mundo é tão grande e a única coisa que você queria é estar ao meu lado. Ah, nas esquinas da vida, eu me esbarrei em você. E até hoje não me lembro direito como você apareceu, só sei que apareceu, e aí eu tinha certeza que tinha encontrado o amor da minha vida. Mesmo não acreditando muito nele.

Como tudo que sempre me aconteceu, eu duvidava que aquilo seria bom pra mim, eu não conseguia acreditar que tinha alguém que me esperava chegar bem em casa, que perguntava se eu estava bem, que se preocupava comigo quando minhas gripes e febres tomavam conta de mim. Sabe? Não né, você foi meu mundo, e hoje eu vejo isso. Sempre soube que tudo na vida é passageiro, que tudo pode acabar, mas eu nunca acreditava no nosso fim, como ainda não acredito.

Não é porque acabou, que deixou de existir. As magoas vão indo embora, a nuvem escura vai passando, as dores vão diminuindo, as feridas cicatrizando. Sim, e é só com o tempo que isso acontece. Não adianta camuflar com outra pessoa, não adianta procurar o seu riso em outras bocas, e nem seu abraço em outros braços. Não tem jeito, é você.

Mas depois que terminamos, eu comecei a enxergar o outro lado da vida, como enxergava antes de você. Voltei a acreditar somente em mim, e no que eu sempre dizia: isso não é pra mim. Mas depois de toda dor, o amor. Dessa vez o próprio. E aí sim consigo lembrar das coisas boas novamente, dos momentos que existiram, dos momentos que eu e você era nós, foi a parte mais bonita da minha história.

Escrever sobre nós me traz saudade, mas uma saudade boa. De saber que um dia eu pude experimentar o tal “do amor da minha vida” que todos dizem que você sente pelo menos uma vez na vida. Aquele amor em que você perde o interesse em qualquer outra pessoa, e começa a viver em função de uma só.

Sei que você está por aí vivendo sua vida, eu também estou vivendo a minha. E sim, eu te desejo toda a felicidade, não sou capaz de odiar uma pessoa que me amou, que se entregou pra mim e que decidiu partir.

Vai lá, o mundo é todo seu. Talvez eu seja seu porto e um dia você volte. Assim como voltou várias vezes.

Juninho Scaliante

Compartilhe esse post:
Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: