11 mitos sobre voltar com ex namorado | Me Apaixonei

11 mitos sobre voltar com ex namorado

2958
0
Compartilhe:
Compartilhe esse post:

Muitas pessoas em algum momento de suas vidas tentaram retomar um relacionamento que, por uma razão ou outra, tinha ficado no passado.

Sem dúvida, às vezes há motivos fortes para voltar com o seu ex (ou sua ex) e vale a pena tentar. Mas, na maioria dos casos, após um tempo você observa que as razões para começar de novo não eram nada mais do que um mito.

O blog MeApaixonei.com.br lista para você 11 desculpas que costuma usar nestas situações sem perceber e que são apenas enganos.

1. Desta vez tudo será diferente

As pessoas mudam. Portanto, claro que tudo será diferente. Só que há uma grande probabilidade de que seja pior do que era antes.

De acordo com pesquisas, quando recomeçam um relacionamento, por incrível que pareça, as pessoas prestam menos atenção no lado positivo do parceiro e se concentram mais nos aspectos negativos, enquanto que muito ocasionalmente tentam se corrigir, mas não se esforçam para conseguir.

E também adoram lembrar das amarguras do passado. Ou seja, um ciclo ruim de discussões volta à tona.

2. Mudou muito

Como já dissemos, as pessoas dificilmente mudam. Para se livrar de um hábito, por mais mais inofensivo que seja, são necessários desejo sincero e forte, motivação, grande trabalho interior e muito, muito tempo.

Então, honestamente, responda a esta pergunta: o seu ex tem tudo isso para mudar?

3. Ninguém me conhece tão bem quanto o meu ex

Sim, é verdade. Você passou muito tempo ao lado dele e é normal seu antigo parceiro saber que você odeia cebola frita e que, de todas as bebidas, prefere suco de uva ou um vinho.

No entanto, isso não é argumento para reavivar o relacionamento, porque até mesmo os detalhes que são conhecidos não foram capazes de evitar a separação.

Ou talvez esses detalhes tenham sido a verdadeira causa da separação, porque, em qualquer relacionamento, deve haver sempre algum mistério. Se você já sabia tudo, pra que, afinal, se esforçar?

4. Todos ao redor são idiotas e é pouco provável encontrar alguém melhor do que ele

Prestando atenção em como o seu novo amigo (ou seu novo caso) nada na piscina, você vai se lembrar de como o seu ex nadava como um peixe.

Também dirigia com mais calma e suas piadas eram mais engraçadas. É como a síndrome da grama que é mais verde no quintal do seu vizinho.

Sim, talvez o seu ex realmente nadasse melhor, mas o seu novo amigo passa suas camisas com perfeição e não suporta videogames.

Nós apenas não queremos perceber isso, porque um novo relacionamento significa sair da zona de conforto e não queremos passar por outro estresse.

VEJA TAMBÉM: A MAIORIA NÃO QUER SER DE NINGUÉM, MAS QUER QUE ALGUÉM SEJA SEU

5. Não é perfeito, mas é meu

O cérebro humano é mais sensível às perdas do que aos ganhos, portanto, é mais importante para muitas pessoas evitar o pagamento de uma multa de R$ 100, do que ganhar na loteria o mesmo montante.

Veja: do ponto de vista estritamente financeiro, as duas situações são igualmente importantes para o nosso orçamento, porque em ambos os casos são R$ 100 em nossa carteira.

O mesmo acontece com os relacionamentos. Mas se pergunte: o que é melhor, conhecer uma pessoa com quem você pode viver o resto de sua vida em um, dois ou até mesmo cinco meses ou suportar durante a vida toda a pessoa que “não é perfeita, mas é sua”?

6. Não tenho tempo para encontros com outros. As páginas da web também não são uma opção

Mesmo que o resultado final de um encontro não seja uma troca de alianças, isso não significa que deu errado. A vida não se trata apenas de casamentos. Conhecer uma nova pessoa é uma oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o mundo, o que é bastante interessante.

Também não despreze a Internet. Por exemplo, nos Estados Unidos, cerca de 17% dos casamentos no ano passado foram contraídos por pessoas que se conheceram em sites de relacionamento.

E não se esqueça, esse é um mercado que vem crescendo bastante nos últimos anos e, como em qualquer ramo, as empresas de sites de relacionamentos querem ver seus clientes felizes. Então, vão procurar criar um ambiente que atraia gente com perfil parecido com o seu.

Afinal, é de experiências bem sucedidas que o negócio depende. Esqueça os preconceitos e, se for o caso, procure um desses sites que tenha a sua cara e gente parecida com você.

7. Vamos ser amigos e depois ver o que acontece

A amizade entre os ex, em geral, tem uma qualidade abaixo da média. Essas relações não têm muitas emoções nem confiança.

Outro detalhe: querer ser amigo de seu ex pode ser um sinal de algum um distúrbio psicológico. Você já pensou como será da primeira vez que seu ’amigo’ contar que tem uma nova namorada? Vai conseguir segurar a onda?

8. Eles beberam um pouco e se beijaram. Agora, não custa voltar juntos pra casa, né?

Na maioria dos casos, isso acontece. Após a separação, 43% das mulheres e 47% dos homens domem com seus ex. Portanto, se você acordou ao lado dele (ou dela) de novo, basta lembrar que o seu caso não é único e não é uma razão para começar de novo.

Simplesmente faça todo o possível para que isso não se transforme num padrão, porque o sexo regular com o seu (ou sua) ex é um enorme impedimento em seu caminho para um futuro melhor. Faça a fila andar.

VEJA TAMBÉM: OS DESAPEGADOS QUE ME DESCULPEM, MAS COMPANHIA É FUNDAMENTAL

9. Pessoas perfeitas não existem

É verdade, ninguém é perfeito. Mas ninguém precisa dos perfeitos. Não se trata de perfeição, mas do fato que você e o seu parceiro devem ser compatíveis e complementar um ao outro.

Então, o erro é confundir as imperfeições com incompatibilidades. Se seu ex não era compatível com você, aceite isso e siga a sua vida.

10. Meu ex não me deixa em paz

Às vezes acontece de, depois de terminar um relacionamento, seu ex começar a fazer coisas para você que nunca tinha feito antes.

Telefonemas, mensagens de texto, comentários em redes sociais e, às vezes, visitas inesperadas. “Ele me ama”, você pensa. Ele ama você e não consegue te esquecer. Infelizmente, na maioria dos casos, não é um sinal de um grande amor, mas a necessidade de ter total controle e verificar se você ainda está ligada a ele.

Em outras palavras, simples sensação de posse.

11. Talvez terminar tenha sido um exagero

Pode ser que sim. Se a razão da separação foi a família, o trabalho ou outros motivos externos, às vezes vale a pena reconsiderar a decisão, apagar o que aconteceu e recomeçar. As chances aumentam, se for a primeira separação e você tiver muitas coisas em comum com o seu parceiro.

No entanto, na maioria dos casos, as razões da separação são circunstâncias muito mais graves como, por exemplo, infidelidade. E isso não é um exagero, mas uma boa razão para terminar um relacionamento. Uma vez errado, sempre — ou quase sempre — errado.

Bola pra frente porque a fila anda!

VEJA TAMBÉM:

Isso é o que todo homem precisa saber sobre uma mulher

Compartilhe esse post:
Hospedagem de Sites e Blogs

Deixe seu comentário: