tristeza

Deborah Anttuart - EU QUERO COMETER O MESMO ERRO, DE NOVO

EU QUERO COMETER O MESMO ERRO, DE NOVO

Leia ouvindo: Kiss It Better – Rihanna  Esquece teu orgulho, eu já abandonei o meu faz tanto tempo. Já contei pros astros, pro mar, e pra mim mesma, que te preciso com urgência, mesmo ciente do quão errado nós somos juntos. Foi longo o caminho até ter a clareza de querer errar novamente, independente do julgamento […]

Querido Deus, obrigado por tudo

Quando não temos mais nada senão Deus, descobrimos que Deus é o suficiente Obrigado por sempre me guiar na direção correta e por saber o que é melhor para mim mais do que eu. Obrigado pelas muitas vezes que o Senhor me perdoou sempre que eu me desviei do seu caminho. Obrigado por sempre me

Como eu me sinto sabendo que você não estará por perto…

Meu corpo treme com a nostalgia e a dor e tudo que sinto é a falta de sua presença no meu apartamento. Percebo que você se foi toda vez que escovo os dentes e percebo que sua escova de dentes não está mais lá. Eu sinto sua falta quando estou fazendo compras. Eu sinto falta

Memórias de nós dois

Ainda me lembro da leveza de outrora. Da felicidade estampada no rosto. Da facilidade em te amar. Ainda me lembro dos dias frios e abraços quentes. Do encaixe perfeito de nossas mãos e nossos corpos. Da sinceridade de nossos olhares trocados. Ainda me lembro da intensidade de nossos sentimentos. De nossos corações acelerados. De nossos

Onde o amor persiste quando o relacionamento acaba?

Relacionamentos beneficiam nossas vidas de muitas maneiras. Eles nos ajudam a nos desenvolver como pessoas, nos trazem felicidade e alegria, nos ajudam a sentir amor profundo e conexão, e nos ensinam como nos comunicar em um nível mais profundo. No entanto, quando eles terminam, deixamos essa pessoa que tem sido uma influência tão importante e

Hoje, você deveria estar vivo

Sua alma parece vazia, seu coração se sente dilacerado, você sente uma dor insuperável sufocar seu corpo. Você se pergunta se essa dor latejante que está se espalhando por todo o seu corpo irá diminuir amanhã. Você se sente desolado, isolado, sem esperança, como se o seu futuro fosse sombrio. A sensação pela qual você

Meu mundo seria tão diferente se você ainda estivesse vivo

Não importa que faz anos desde que você se foi. Não importa que metade das pessoas que estão na minha vida nunca tenham te conhecido. Eu ainda penso em você o tempo todo. Eu ainda queria que você estivesse aqui. Afinal, tudo seria tão diferente se você ainda estivesse vivo. Claro, quando eu digo “tudo”,

Estou me acostumando a viver sem você. A viver sem nós.

Ando por aqui revendo aqueles planos antigos, fazendo um esforço para ver no passado lembranças tão presentes. Tudo está no mesmo lugar que deixamos. Os móveis só se encaixam naquela disposição que decidimos juntos como deixar. Eu ainda sento no mesmo lugar à mesa, como se você estivesse logo ali e fosse ocupar seu cativo

…Por sua causa, eu passei a odiar as tardes de domingo…

Agora, aqui, após este término mal dito, eu permaneço estagnada ao lado do teu cheiro perfumado em meu travesseiro junto a todas as lembranças de nós em cada canto deste apartamento miúdo. Nem notei a tua partida pela porta da frente. Você tentou fugir sem deixar vestígios do crime que cometeu quando assassinou os meus

Não chora não minha doce menina

Não chora não minha doce menina, o mundo ainda é um lugar bom e o sol sempre volta a brilhar. Eu sei que você está cansada, que já se machucou muito pelos caminhos que andou, mas uma hora a tristeza passa e fica mais fácil respirar. Não chora não minha doce menina, coloque um sorriso

Acorda, meu camarada.

E um belo dia, acontece. Seu crush platônico some. Te exclui das redes sociais. Você pergunta se aconteceu algo. Ela não responde. E aí vem a dor de verdade. O silêncio digital dói mais do que qualquer “não” falado na cara, seja este proferido ou não com cuidados, floreios ou qualquer frescura do tipo criada

Deborah anttuart

Antes de ler, abra uma cerveja!

– Eu vou pegar uma cerveja. Essa história precisa de uma cerveja!   Já é a terceira vez, só no dia de hoje, que conto essa “história”. Talvez seja a quarta, não lembro mais. Recontei algumas vezes a mim mesma, então talvez estejamos na décima ou vigésima narrativa. É a primeira acompanhada de uma cerveja,

Rolar para cima