Meu bem, você me ensinou a amar!

“Meu bem”: é assim que refiro à você. Costumo imaginar uma vida ao teu lado, te chamando de meu bem. E não é um desejo em vão, porque você é o meu bem. O bem que há em mim. Ainda consigo lembrar de mim, há quase dois anos atrás, antes de ti. Quando eu não me imaginaria chamando alguém de, meu bem. Sinto-me prisioneira de mim mesma, pois, de você, eu sei que não sou. É que, você, meu bem, nunca quis me aprisionar ao teu lado. Não estou me queixando, juro, não estou. Só me sinto na necessidade insana … Continue lendo Meu bem, você me ensinou a amar!