Quem conhece o amor, não se engana com paixões. | Me Apaixonei

Quem conhece o amor, não se engana com paixões.

1250
0
Compartilhe:

Amor: um significado para cada um dos lados, uma razão para cada coração que o sente.

Quando falamos de relacionamentos, devemos ter em mente que provas de paixões não são esforços impossíveis como, por exemplo: calcular a quantidade de água contida no oceano, contar as estrelas, colorir o céu, pisar na lua ou, ainda mais difícil, explicar o tamanho do sentimento que vive dentro daquele abraço forte e sincero. Não é dar satisfação o tempo todo que vai trazer estabilidade para o casal, muito menos, tomar posse da pessoa e querer dominar completamente as atitudes e sentidos.

O que eu quero dizer, é que todos nós precisamos de atenção, carinho, cumplicidade, respeito e uma sacanagem dosada, sem hora e nem lugar para a entrega absoluta. E para tornar sólida uma relação, é necessário cuidar bem, observar os detalhes, olhar nos olhos, tentar reparar o que ninguém percebe, acariciar as mãos, presentear com uma rosa em um dia qualquer, escutar, ser sincero, surpreender. Sempre, ser você. O amor se constrói na simplicidade e no simples querer entre dois corpos. Hoje em dia, podemos associar essa dificuldade pela facilidade em desistir e substituir.

Para quem ainda não percebeu: o amor não tropeça nas grandes montanhas, e sim, nas pequenas pedras. É possível amar a mesma pessoa por uma vida inteira, e além dela. Apaixonar-se intensamente todos os dias, várias vezes ao dia, sem limites. É possível sentir o sangue correr pelo corpo ferozmente, sentir frio na barriga, sentir o beijo estremecer como na primeira vez em que as bocas se encostaram. É tudo possível quando se ama. Acredite, nós conseguimos. Basta querermos, não desistirmos, não deixarmos de lado. É preciso insistir até o último suspiro, não abrir mão e não deixar para depois.

Qualquer tipo de convivência é difícil, mas eu garanto: toda convivência é ajustável. E por mais que existam brigas, com ou sem motivos plausíveis, encontre no meio das turbulências, motivos para ficar. Não para ir embora, não para esquecer e abandonar. Quem sabe no meio de toda uma bagunça aparentemente insolúvel, você não encontre o que estava te falando. Ou melhor dizendo, talvez você ainda não tenha percebido, mas aquela pessoa que caminha lado a lado com você, por longo ou curto tempo, pode ser o amor que você tanto procura. E quer saber mais? Seja paciente, e não chame alguém de amor, se você não entender o real significado dessa palavra.

Lembre-se, sempre: o amor da sua vida é aquele construído e conquistado.

Ele não vem pronto, porque entre tantas qualidades atraentes, as pessoas se completam pelas diferenças. E são através delas que a vida faz sentido e o futuro, simplesmente, acontece. Permita descobrir o amor da sua vida e faça mais do que isso: dizer eu te amo, pode mudar todo um contexto. O amor é livre. Me deixa ser o amor da sua vida? Você tem ideia de como amar é raro?

Afinal, o amor é singular.

Sempre tem aquela pessoa, que terá o seu coração…

Para sempre.

Texto por Jéssica Pellegrini.

Deixe seu comentário: