Não se torne aquilo que te feriu | Me Apaixonei

Não se torne aquilo que te feriu

924
0
Compartilhe:

Alguém já te machucou?

Eu tenho certeza que sim.
Ninguém tem a permissão de magoar alguém, mas a tem menos ainda, quando é de forma injusta, só para magoar mesmo, sabe? Só na intenção de ferir, de rodar a faca sem amolar nas suas costas ou coração. Assim mesmo, sem nunca pensar no outro, na dor que vai inflingir. Friamente.
E sabe o que é pior?

Acusar e machucar alguém por exatamente a coisa que você sempre fez. Parece até que o espelho caríssimo do seu quarto imaculadamente branco, não te deixa se refletir nele. Ao menos não a verdadeira versão de quem você é, só a de posição de vítima a qual você se autointitulou.

Mas você não percebeu, não é?

Não percebeu que se tornou pior do que as pessoas que você acha que te feriram, quando tudo o que elas ofereceram foram amor, quando tudo que elas quiseram, foi ajudar você? E não, não com as palavras de paparicação que você está acostumado a ouvir, mas com a sinceridade da qual você precisava, para cair na real. Para entender que o mundo não gira ao redor desse seu umbigo mimado.

E agora você percebe?

Percebe que anda machucando pessoas por aí, sozinha, sem que ninguém te dê atenção, então precisou se lançar em um lugar maior, para ferir mais pessoas, com uma espécie de preocupação munida de armas carregadas? E não, não carregadas com bondade, mas do mais puro ódio, na intenção de ferir mesmo, de pisar e desestabilizar.

Sabe o que você é?

Uma espécie de ser humano que eu nem acredito que me envolvi. Eu deveria ter desconfiado quando você começou a falar mal das pessoas que eram próximas a você, há anos, para mim e nas costas delas. Deveria. Mas não o fiz. Preferi acreditar que era um momento de TPM e altos e baixos que você vinha enfrentando.

Tive compaixão pela pessoa errada.
Acreditei na pessoa errada.
Mas sabe de uma coisa?

Não me arrependo. São pessoas como você e sua trupe que ajudam a formar o caráter dos outros. Pessoas como você que me ensinam quem eu não devo nunca ser. A tristeza é que pessoas como você, que se fazem de vítima o tempo todo, não entendem quando erram e perdem a mão. Só sabem guardar rancor, quando todo mundo já resolveu seguir adiante.

Enquanto nós seguimos nossa vida,
Vocês seguem alimentando mágoas e se fazendo de vítimas,
Gritando por aí algo que não são.
Eu assumo a minha culpa, seja ela qual for que você queira colocar na minha conta,
Afinal, o mundo gira em torno de você,
Mas eu deixo aqui o meu registro de que nunca me tornarei o que você é,
Porque a minha paz é muito maior que as historinhas que você inventa para sentir pena de si mesmo.

Deixe seu comentário: