Ciúmes, o destruidor de relacionamento. Como detectar e combater esse mal? | Me Apaixonei

Ciúmes, o destruidor de relacionamento. Como detectar e combater esse mal?

903
0
Compartilhe:

O ciúmes ainda é o lado escuro da força de muitos relacionamentos. Ele aparece quando nos sentimos inseguros, com medo, e quando estamos com a autoestima lá em baixo. Dependendo do grau, o ciúmes pode levar às brigas e ao término de um namoro que tinha tudo pra dar certo.

A questão é: será que dá pra evitar esse sentimento? E a resposta é sim. Confira abaixo algumas dicas pra combater esse mal de uma vez por todas:

Amor próprio

Amar a si a mesmo em primeiro lugar. Por mais egoísta e arrogante que isso soe, só somos capazes de amar outra pessoa quando estamos de bem consigo mesmo. Se estamos satisfeitos com nosso corpo e se nossa mente está em equilíbrio, aí sim é que somos capazes de amar verdadeiramente e usufruir esse sentimento que é tudo de bom.

É uma tarefa difícil, pois quase todo mundo gostaria de mudar algo em si. Quando essa nossa implicância vira frustração – não conseguir fazer uma dieta, não ter força de vontade o suficiente para mudar alguma situação, etc – , transformamos esses sentimentos em ciúme, descontando no outro nossa raiva. Claro que não é sempre assim.

Mas o ciúme sem motivos reais e racionais geralmente está ligado à nossa própria insatisfação pessoal. Então se comprometa mais a ser alguém melhor antes de cobrar mudanças por parte do outro. Aprenda a gostar de si mesmo e entenda que o responsável pela sua felicidade é você mesmo.

Qual o tipo de relacionamento entre vocês?

Assuntos como traição e fidelidade dão pano pra manga. Isso porque cada um tem uma opinião sobre o que é trair ou o que é ser fiel. Pra evitar as brigas devido ao ciúme, vocês precisam ter definido entre si quais os limites da relação, ou seja, o que pode ou não fazer.

Certas atitudes não devem ser encaradas com tanta seriedade. As olhadas, por exemplo. Olhar e admirar uma pessoa bonita são reações naturais e instintivas, não tiram pedaços de ninguém. Antes de implicar com alguma coisa, reflita 3 vezes e pense “vale a pena?”

Reconheça suas próprias fraquezas

Muitas vezes, a pessoa que sente ciúme não o faz por ter medo de perder a pessoa amada. Inconscientemente, o ciumento é quem está mais propício a trair, por exemplo.

Ele reconhece a fraqueza de sua carne e assume que o outro também será fraco como ele. Ou então, o ciúme vem como forma de querer chamar a atenção do parceiro.

A pessoa ciumenta pode sentir um déficit de atenção e carência. Nesse caso, analise de verdade a situação pra ver se essa carência é válida. Reconhecer ou admitir que se tem defeitos e fraquezas já é um grande passo.

Se coloque no lugar do outro

Uma boa dica pra evitar ter chiliques por causa de ciúme é se colocar no lugar do outro. Imagine que é você quem fica sendo acusado de traições imaginárias, de olhar pra quem não deve, de se deixar flertar por outras pessoas… Isso é altamente desgastante pra relação. Quando você percebe o quanto essas falsas acusações magoam, você consegue controlar melhor o ciúme.

Conversem

Quando não há motivos reais para desconfiar do(a) parceiro(a), o ciúme perde todo seu sentido. Se duas pessoas se amam, elas devem confiar em si e no outro. Quem ama sabe que se está sujeito ao término repentino, pois o outro pode acordar um dia e perceber que não o (a) ama mais. Ainda assim, converse sempre com seu parceiro. Exponha seus medos sem medo!

O ideal é que quem está do outro lado ajude o outro a entender que não há motivos para agir assim e que você o (a) ama. Tente ser compreensivo e colabore! Se a pessoa não gosta de te ver falando com certas pessoas, evite conversar com elas por um tempo. Isso mostra que você não faz descaso quando um dos dois precisa de ajuda pra passar por algum problema. Conversar sobre tudo e colocar os pingos nos i’s ainda é a melhor maneira de passar por crises e evitar problemas futuros.

Deixe seu comentário: